Posts byArticulista Convidado

The fatal flaw of neoliberalism: it’s bad economics

As even its harshest critics concede, neoliberalism is hard to pin down. In broad terms, it denotes a preference for markets over government, economic incentives over cultural norms, and private entrepreneurship over collective action. It has been used to describe a wide range of phenomena – from Augusto Pinochet to Margaret Thatcher and Ronald Reagan, from the Clinton Democrats and the UK’s New Labour to the economic opening in China and the reform of the welfare state in Sweden.

The term is used as a catchall for anything that smacks of deregulation, liberalisation, privatisation or fiscal austerity. Today it is routinely reviled as a shorthand for the ideas and practices that have produced growing economic insecurity and inequality, led to the loss of our political values and ideals, and even precipitated our current populist backlash.
Leia Mais

Maria de Aparecida: negra e sexuada, afronta o catolicismo conservador romano

Por Mauro Lopes

Vamos despir Maria, a Nossa Senhora Aparecida, de seu manto azul? Examinemos a imagem original, encontrada no Rio Paraíba há 300 anos, antes do atentado de 1978, que espatifou sua cabeça e partiu-lhe o corpo em pedaços. Que imagem revela-se a nós? Uma mulher negra, cheia de curvas, toda enfeitada, com um olhar sem culpas, uma boca que se entreabre num sorriso nada “angelical”.

A imagem de Aparecida é como a de outras representações de Maria na América Latina, uma figura apropriada pelo povo, pela religiosidade popular, que afronta e confronta o catolicismo romano marcado pela rigidez e distanciamento.  A imagem original, portuguesa barroca, ao ficar na lama do rio agregou às ousadias do escultor (as formas e o riso) a negritude, que se acentuou com a fuligem das velas ao redor ao longo do anos.
Leia Mais

Paulo Kliass vai direto ao ponto: País à deriva e destruição a galope

Desde então, aquele sonho político em que as elites do financismo jogaram todas as suas fichas converteu-se pouco a pouco no esperado pesadelo fisiológico. A retirada da presidenta sem que houvessem sido apresentadas provas a respeito de qualquer ilícito de responsabilidade durante o mandato operou como uma senha para que fossem deixados de lado os requisitos mínimos de respeito à legalidade e à institucionalidade a partir de então.

A ascensão de Michel Temer ao posto de dirigente máximo do governo implicou a entrada em cena com maior força e vigor de um conjunto de líderes políticos marcados pela conduta pouco recomendável no que se refere à ética e ao bom comportamento no manuseio de cargos e recursos públicos. Assim como o vice-presidente eleito, grande parte de seus auxiliares de primeiro e segundo escalões estão presos, denunciados ou acusados de crimes de diversas modalidades.
Leia Mais

O fundamentalismo religioso chega aos direitos reprodutivos na cidade

Por Mariana Janeiro

Um minuto (ou dez, rs) da sua atenção, especialmente a sua, mulher, que mora em Jundiaí.

Fui informada que hoje (terça, 3/10) entrará em votação a PL 12.299/2017, proposta pelo vereador Douglas Medeiros (…) que pede a instituição da “Campanha de Promoção do Planejamento Familiar Natural” que em parágrafo único diz que: “ será promovida pela sociedade civil organizada e divulgada nas instituições de saúde por meio de mensagens, manifestações e ventos, objetivando a orientação e conscientização das famílias acerca do Método de Ovulação Billings – MOB”
Leia Mais

Espionagem doméstica com WhatsApp Web

Tem gente usando o WhatsApp Web para espionagem. O WhatsApp Web é uma aplicação que permite o uso do WhatsApp num computador ou notebook.

Ele oferece uma tela de comunicação idêntica à do celular, e para abrí-la é necessário apenas que o celular seja apontado para a tela uma vez, para a leitura de um QR Code.

O problema é que isso pode ser feito por qualquer pessoa. Em um caso do qual tomei conhecimento, um cônjuge usou o celular do outro para abrir uma sessão e assim monitorar suas conversas.
Leia Mais

O plano do mercado é jogar o Brasil para a década de 80

1. O programa econômico do Senhor Henrique Meirelles, atual Ministro da Fazenda; ex-Presidente do BankBoston entre 1996 e 1999 e do FleetBoston Financial; ex-Presidente do Banco Central de 2003 a 2010, e, entre 2012 e 2016, Presidente do Conselho de Administração da holding J&F, de Joesley Batista, é o Programa do Mercado.

2. É o programa desejado com ardor (e promovido com recursos) pelos banqueiros, rentistas, grandes empresários comerciais e industriais, grandes proprietários rurais, donos de grandes órgãos de comunicação, gestores de grandes fortunas, executivos de grandes empresas e seus representantes no Congresso.
Leia Mais

Cristãos e cristãs não podem se calar diante da censura e escalada fascista

Grupos de caráter fascista como o MBL e a TFP e vinculados a igrejas que se dizem “cristãs” estão em plena ofensiva para restaurar a censura e a repressão em larga escala no país. Eles têm cobertura de amplos setores do Poder Judiciário, Ministério Público, parlamentares, membros do Executivo e de todas as polícias.

Neste momento, os alvos de sua ação agressiva são as manifestações culturais. Obtiveram o cancelamento de uma exposição em Porto Alegre, a retirada de um quadro numa exposição em Campo Grande (MS) e, agora, a proibição de uma apresentação teatral em Jundiaí.
Leia Mais

Artigo analisa as questões de gênero e sexualidade no Tropicalismo

Por Renato Gonçalves Sempre nos voltamos à Tropicália. Mesmo após cinquenta anos de seu acontecimento, artistas e críticos de diferentes gerações ainda retomam alguns dos legados tropicalistas na cultura brasileira. O projeto Somos Tropicália, do Gabinete de Leitura Guilherme Araújo, no Rio de Janeiro, o musical Alegria, alegria, estrelado por Zélia Duncan, que está rodando o país,
Leia Mais

Partidos mudam de nome, excluem o ‘P’ e querem ser chamados de movimento

Por Helena Sthephanowitz Em tempos de delações, com acusações de recebimento de propinas e caixa dois revelados por seus antigos financiadores, velhos partidos, com a mesma estrutura partidária e com os mesmos presidentes, usam o discurso do “novo, e da “modernidade”, para atrair os votos dos eleitores nas próximas eleições de 2018. No entanto, o novo e moderno fica
Leia Mais

O movimento Provo e a origem das bicicletas brancas

A história do PROVO, grupo da contracultura holandesa atuante nos anos de 1960, coincide com as origens das bicicletas compartilhadas. O Plano das Bicicletas Brancas escrito por Luud Schimmelpennink acabou perdendo a radicalidade da autogestão mas ainda povoa imaginários e iniciativas recentes.

Luud Schimmelpennink é diretor do Centro Ytech de Inovação da Prefeitura de Amsterdã desde 2007. Desenhista industrial de formação e político atuante, Schimmelpennink completou 81 anos no final de maio passado e é, portanto, a memória viva ­da história das bicicletas compartilhadas. Sim, elas têm uma história. Trata-se, na verdade, de uma contra-história do progresso inspirada, no seu início, nos preceitos do anarquismo, na prática do autogoverno, no repúdio aos carros e na aposta em uma cidade mais livre, coletiva, feliz, desperta.
Leia Mais

O programa secreto do capitalismo totalitário

Como Charles Koch e outros bilionários financiaram, nas sombras, um projeto político que implica devastar o serviço público e o bem comum, para estabelecer a “liberdade total” do 1% mais rico

É o capítulo que faltava, uma chave para entender a política dos últimos cinquenta anos. Ler o novo livro de Nancy MacLean, Democracy in Chains: the deep history of the radical right’s stealth plan for America é enxergar o que antes permanecia invisível.
Leia Mais

O verdadeiro objetivo da reforma trabalhista é destruir a dignidade do trabalhador

É inegável que a recém aprovada Reforma Trabalhista (Lei nº 13.467/17) é fruto de estratégia de mentes privilegiadas. Não se trata, nem de longe, de meras alterações pontuais na CLT. Nem mesmo se trata de busca pela modernização ou de alguma viabilidade produtiva sustentável.

A Reforma Trabalhista é um conjunto de táticas para transformar o potencial produtivo da nação, transformar a base de nossa sociedade. Ao se analisar o seu alcance na modificação da realidade, constata-se a existência de uma série de “bombas-relógio”, cujos danos não serão sentidos de forma imediata.

Assim, dentro de quase 200 pontos de alterações, é pertinente que a Reforma Trabalhista seja analisada sobre alguns prismas: o viés do emprego, o viés sindical, o viés da Justiça, o viés da economia, o viés do mercado consumidor, e o viés de nação.
Leia Mais

Diretas, a Virada da Democracia

Como é sabido, a expressão “Diretas Já” marca o clamor de parcela expressiva da população para que ela tenha a prerrogativa de escolher, pelo voto direto, quem ocupará a Presidência da República.

Quando Cazuza compôs o verso “Eu Vejo o Futuro Repetir o Passado”, não poderia imaginar que, 33 anos depois (da primeira vez) o Brasil pediria novamente por eleições diretas à Presidência da República.
Leia Mais

Jeremy Corbyn nos deu um modelo que podemos seguir nos próximos anos

Esta é a primeira eleição em que o Partido Trabalhista ganha assentos desde 1997, e o partido obteve sua maior votação proporcional desde 2005 — tudo isso saindo de uma desvantagem de vinte e quatro pontos no começo do processo eleitoral. Desde que Corbyn assumiu a liderança no final de 2015, ele sobreviveu a ataque após o ataque de seu próprio partido, culminando em uma tentativa de golpe fracassada contra ele. Como líder trabalhista, não pôde confiar em seus próprios colegas de parlamento ou na burocracia de seu partido. A pequena equipe em torno dele foi bombardeada com vazamentos internos hostis e desinformação, sem falar de uma campanha sem precedentes de difamação na mídia.
Leia Mais

A monumental fraude do plano econômico

Por André Araújo
Cemitério sem inflação – o completo fracasso de um plano econômico

Um plano econômico que não poderia dar certo ameaça levar ao Brasil a uma depressão inédita, um dos países de economia historicamente mais dinâmica do planeta caindo nas profundezas de uma depressão gerada pela política econômica equivocada, sem lógica, sem nexo e sem ciência, manejada pelo sistema financeiro em seu próprio benefício.
Leia Mais

Por que os shows independentes estão vazios?

Por Fabiano Nick Olha, tá aí uma pergunta que todos fazem seja público ou bandas e aproveitando o gancho do meu amigo Rodrigo Koala (Hateen) num post do Facebook resolvi bater esse papo focado no underground onde eu tenho banda e sou público também. Óbvio que algumas bandas tem o famoso “pozinho mágico” e as
Leia Mais

Como medir a necessária transformação social?

Por Gustavo de Faria Qual política pública é melhor, “Mais Educação” ou “Educação Nova”? O sistema eleitoral e o marketing político fizeram dos cargos públicos um reality show e da classe política, personagens de ficção sem representatividade. Jornais falam muito de políticos, mas pouco de política pública. Concomitante a lançamentos de panaceias promovidas por novos
Leia Mais

A terceirização do futuro e da dignidade

Por Erazê Sutti Os trabalhadores brasileiros começam a perceber que o ataque a seus direitos não é mera coincidência ou acaso, mas fruto de uma estratégia exploradora das nossas velhas elites e dos nossos colonizadores de sempre. Terceirização irrestrita e contrato de mão de obra temporária por 9 meses já aprovados; projeto para exigir idade
Leia Mais