Alckmin anuncia investimentos para trem expresso Jundiaí

O governador Geraldo Alckmin anunciou nesta quinta-feira (16), em Brasília, a ampliação de R$ 11,9 bilhões nos recursos do Estado de São Paulo no Programa de Reestruturação e Ajuste Fiscal (PAF).

A prioridade na aplicação de recursos será para transporte e infraestrutura: novos trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), metrô e monotrilho.

Alckmin afirmou também que haverá investimentos no Expresso para Jundiaí, no túnel entre Santos e Guarujá e os Contornos da rodovia dos Tamoios para acesso ao porto de São Sebastião.

O projeto prevê uma ligação direta e sem paradas entre as estações da Água Branca, em São Paulo, e uma nova estação nos arredores da estação na Vila Arens.

Segundo o secretário de Planejamento e Meio Ambiente de Jundiaí, Jaderson Spina, os estudos para a integração da estação ferroviária ao terminal de ônibus urbano já estão em andamento.

O percurso, de 55 km de extensão, deverá ser feito em 25 minutos.

De acordo com as projeções da CPTM, também divulgadas no balanço de ontem, o início das operações acontecerá em 2016 e a demanda específica para o trem expresso será de 7 mil pessoas por dia.

O investimento será possível porque o estado de São Paulo teve o seu teto de endividamento ampliado, dentro do Programa de Reestruturação e Ajuste Fiscal anunciado nesta quinta-feira pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. Outros 16 estados também foram beneficiados.

“O Programa de Ajuste Fiscal de 2012 é primeiro um reconhecimento da forte disciplina fiscal dos estados. Em São Paulo, a dívida sobre a receita corrente líquida era de 2,2 vezes, hoje é 1,4”, disse o governador.

Durante a reunião com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, o governador destacou novamente a importância do ajuste fiscal do Estado, já que São Paulo diminuiu seu endividamento e por isso recebeu o crédito fiscal que possibilita o empréstimo em entidades como o BNDES.

“O endividamento caiu fortemente. Estamos colhendo os frutos de um ajuste fiscal que vem sendo feito ano a ano com a redução da dívida”, afirmou.

Foto da reunião em Brasília. Por Hermínio Oliveira, do Portal do Governo do Estado

Comments are closed.