Instituto de Transporte e Desenvolvimento lança guia para cidades “cicloinclusivas”

O ITDP Brasil (Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento) acaba de lançar a nova e interessante publicação Guia de Planejamento Cicloinclusivo, um manual voltado especialmente a gestores públicos e formadores de opinião para oferecer dicas de como estimular o uso da bicicleta como meio de transporte sustentável no ambiente urbano. 

Concebida pela equipe brasileira do instituto, a publicação toma desde a terminologia usada (que em si traz alguns preconceitos contra os modos ativos, como a caminhada e a bicicleta), avança na discussão da Política Nacional de Mobilidade e discute os vários perfis de ciclistas que circulam nas cidades. Mostra também os vários tipos de bicicletas (e triciclos) hoje existentes e suas finalidades.

O foco central, porém, está no capítulo 3  – Como tornar uma cidade cicloinclusiva  – que delineia itens como o compartilhamento das vias, a criação de redes cicloviárias, o desestímulo ao uso do automóvel e a criação de sistemas de bicicletas compartilhadas, além de apontar a necessidade de integrar a bicicleta aos outros modos de transporte urbano. 

Esse capítulo é especialmente importante para os gestores municipais da cidade, uma vez que Jundiaí ainda não deu atenção devida ao assunto. O Plano Cicloviário foi incluído na atual versão do Plano Diretor mas ações práticas para implantação de um sistema seguro para bicicletas não saíram do papel.

Daí por diante, são dois capítulos dedicados ao planejamento, desenho e projetos executivos de toda a infraestrutura de apoio ao uso das bikes no meio urbano.

O termo cicloinclusivo, utilizado nesta publicação, é uma adaptação para o português do termo original em inglês “bike friendly”, e se refere à abordagem mais abrangente que envolve a promoção do uso da bicicleta de forma totalmente integrada ao sistema de mobilidade urbana de uma cidade.

Assim, planejamento cicloinclusivo é muito mais do que construir infraestrutura cicloviária. Trata-se de transformar o ambiente urbano em um lugar seguro e confortável para pedalar.

Trata-se de um guia de leitura indispensável, que pode ser baixado gratuitamente no site do ITDP ou no Mobilize

Baixe o guia 

http://www.mobilize.org.br/midias/estudos/guia-cicloinclusivo-ITDP-Brasil-agosto-2017.pdf

OBSERVAÇÃO

A foto de abertura é de outro País, uma vez que Jundiaí não tem exemplos de políticas cicloinclusivas que possam ser usadas como exemplo