Prefeitura avalia construção de ciclovia em parte da Nove de Julho

A implantação de novas alternativas de mobilidade teve nesta quarta-feira (17) um novo passo dado pela Prefeitura de Jundiaí com a reunião dos secretários Daniela da Câmara Sutti (Planejamento e Meio Ambiente), Wilson Folgosi (Transportes) e Alan Piccolo (Obras). O foco principal foram os novos trechos de ciclovias entre o Terminal Rodoviário e o Senac Jundiaí, abrangendo partes da avenida Nove de Julho.

“Estamos tratando dos detalhes finais de duas obras de contrapartida previstas para dois empreendimentos no Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV), mas também com possíveis ajustes de intervenções do poder público”, afirmou Daniela da Câmara Sutti. Os projetos criam um trajeto mais seguro para o uso da bicicleta e avaliam alternativas para as futuras alças de acesso às marginais da rodovia Anhanguera, confirmadas nesta semana pelo Governo do Estado.

“Estamos buscando integrar as equipes de cada secretaria para atingir as melhores soluções”, destacou Wilson Folgosi, apontando que a proximidade do projeto com o Parque da Uva pode integrar também esse equipamento público.

Já Alan Piccolo afirmou que a capacidade técnica do setor de Obras também será aplicada no apoio aos projetos desse tema.

Implantação gradativa

Um dos efeitos de curto prazo dessa articulação é o desenho de conectividade entre trechos de uso cicloviário, como no estudo de alternativas para a extensão inteira da avenida Nove de Julho. No projeto imediato para implementação será criada a ligação entre a Rodoviária e a avenida Coleta Ferraz de Castro (e também nesta até o início da avenida Manoela Lacerda de Vergueiro).

“Vamos aos detalhes finais de sinalização, segurança e fluxo de trânsito”, resumiu Alan Piccolo.

Mais ciclovias

De acordo com o setor de planejamento, outros investimentos diretos de contrapartidas de EIV devem ser aplicados em projetos previstos para a avenida Antonio Pincinato, entre os bairros do Retiro e do Eloy Chaves, incluindo o estudo de parque botânico reivindicado por moradores da região. Outra contrapartida nesse campo está em negociação com um empreendimento para a avenida Prefeito Luiz Latorre, na região do Jardim das Hortências.

Na região da borda da serra (no bairro da Ermida), a obra na avenida Luiz Sereno aguarda a aprovação de ajustes solicitados pelo Conselho Municipal de Gestão do Território da Serra do Japi. Entre outros, na avenida dos Imigrantes, a ciclovia será implantada dentro do projeto do ônibus de trânsito rápido (BRT), que vai ligar o bairro da Colônia ao Centro e aponta a tendência da integração de meios a médio prazo.

“Todos os segmentos de ciclovia em estudo fazem parte do Plano Cicloviário do Município, em construção por essas diversas pastas”, afirmou o diretor de planejamento Décio Luiz Pinheiro Pradella.

O secretário Wilson Folgosi destacou que a Prefeitura tem recebido sugestões de grupos cicloviários da cidade. “E, na visita ao sistema de Sorocaba, vimos que existem diversas alternativas diferentes de solução para cada cenário”, comentou.

 

Na foto de abertura a reunião dos secretários Daniela da Câmara Sutti (Planejamento e Meio Ambiente), Wilson Folgosi (Transportes) e Alan Piccolo (Obras) e o diretor de planejamento Décio Luiz Pinheiro Pradella.

Deixe um comentário