Vanderlei Victorino, o BA, é outro dos escolhidos por Pedro Bigardi que é político. Foi candidato a prefeito pelo PSol e apoiou Bigardi no segundo turno. Mas é técnico também. Bom, talvez dizer isso não seja propriamente correto.

Afinal, Victorino vai ocupar a coordenadoria de Promoção de Políticas Públicas para a Igualdade Racial e é negro. Negro e militante do movimento negro.

Entre outras lutas, é o articulador dos feriados de 20 de novembro em diversas cidades da região e organizador da 1ª Marcha da Consciência Negra de Jundiaí.

“O que me credencia para o cargo é minha história”.

Esse sorridente coreógrafo, no entanto, sabe que igualdade racial significa algo bem maior do que a inclusão do negro na sociedade. Na luta por melhores oportunidades para uma classe quase sempre deixada em segundo plano.

“Igualdade é para todos. Negros e de todas as outras raças. E mais. Igualdade é também pensar no direito religioso, no direito à livre manifestação de africanos, muçulmanos e judeus. Todos”.

Victorino vai ocupar uma coordenadoria que ainda não existe.

“Vai ser criada a partir de 1º de janeiro, mas tem a determinação do Pedro Bigardi”.

BA acredita que o movimento negro vive um momento especialmente importante na cidade, com a realização da primeira Marcha da Consciência Negra e a eleição de uma nova diretoria do clube 28 de Setembro.

Seu objetivo é alinhar as ações da coordenadoria com as da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial.

“Temos que alinhar as ações com a Secretaria e também dentro do governo municipal. Promover a igualdade em todos os níveis”.

Deixe um comentário