O prefeito eleito Pedro Bigardi disse nesta segunda-feira (3) que a nota publicada pela revista Época ligando o nome de Jamil Yatim a Paulo Vieira, um dos envolvidos no esquema de corrupção denunciado pela Operação Porto Seguro, deve ter sido divulgada com objetivo ou de atingir Yatim ou ele mesmo.

“É muito estranho, pois a nota diz que eu fui procurado. E não fui”, afirmou Bigardi.

A nota afirma que o ex-presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), Paulo Vieira, preso na Operação Porto Seguro, trabalhou para indicar o petista Jamil Yatim para assumir a DAE SA.

Segundo a nota assinada pelo jornalista Alberto Bombig, Yatim já havia integrado o comando do Porto de Santos por indicação do próprio Vieira, que é membro do Conselho de Administração da Codesp, a estatal que administra o terminal portuário.

“Dentro do PT paulista, Vieira montou com Rosemary Noronha, ex-chefe de gabinete da Presidência em São Paulo, uma espécie de consórcio responsável por indicações para cargos federais no Estado. Jamil Yatim, por exemplo, também passou pela Ceagesp, a central responsável pelo abastecimento da capital” — diz o texto publicado na versão online da revista.

Pedro Bigardi nega a indicação por parte de Vieira.

“Eu nunca ouvi falar dele”.

E explica que o nome de Yatim não veio, igualmente, como indicação do Partidos dos Trabalhadores.

“Não veio nem pela direção nacional do PT ou da estadual. E nem da municipal”.

O prefeito eleito explicou que o nome de Yatim surgiu em conversas informais com membro do PT da cidade. Mas que Yatim não é uma indicação do partido. Faz parte do que ele chama de corpo técnico do governo.

Bigardi conhece Yatim desde o tempo que também pertencia ao PT — hoje Bigardi está no PCdoB.

“Quando surgiu o nome dele eu me interessei porque ele teve uma longo trabalho no Departamento de Água e Esgoto de Guarulhos. Achei um bom nome para o DAE”.

Pedro Bigardi disse que viu o currículo de Yatim e o chamou para uma entrevista. Queria conhecer o pensamento dele.

“Eu conversei algumas vezes com ele. A indicação dele não tem conotação política. Tem a ver com a trajetória dele”.

Bigardi reafirmou o que disse nas duas apresentações de seu secretariado — esta semana novos nomes devem surgir:

“O trabalho de construção do secretariado tem sido tranquilo. Os partidos estão me deixando trabalhar. Escolher os nomes que considero adequados para a equipe”.

Bigardi visita Sindicato dos Servidores Públicos

Pedro Bigardi, e o vice prefeito eleito Durval Orlato, visitaram o Sindicato dos Servidores Públicos nessa segunda-feira.

E ouviu da diretoria do Sindicato alguns pontos importantes para a melhoria no funcionalismo público, como a questão das horas extras e ajustes em algumas categorias.

“Estamos abertos ao diálogo com os servidores público da cidade, eles são instrumentos fundamentais na execução do nosso programa de governo”, afirma.