Dia Internacional de Combate à Corrupção. Alerta geral

O Dia Internacional de Combate à Corrupção, criado em 2003 pela Organização das Nações Unidas (ONU), foi comemorado em diversas cidades brasileiras neste domingo (9).

Em Brasília, por exemplo, mais de mil pessoas participaram da Corrida contra a Corrupção, prova organizada por Ziller Henrique, que é auditor do Tribunal de Contas da União (TCU).

“O evento é para celebrar os avanços consistentes que temos visto ao longo dos anos no combate à corrupção e dar mais visibilidade ao movimento”, disse. A intenção dos organizadores é mostrar ações que podem ser adotadas pela sociedade.

“Eu não vejo outra possibilidade de se vencer a corrupção de maneira consistente, se não com a efetiva ação da sociedade. Por isso, todas as nossas atividades procuram envolver o cidadão voluntariamente neste trabalho. A gente já conhece essa realidade. Sou auditor do TCU e posso dizer que os órgãos de controle não têm condições de fiscalizar tudo. Se o cidadão não se envolver ativamente, a gente não vai conseguir um avanço concreto”, avaliou Ziller.

Para Jovita Rosa, presidente do Instituto Finanças e Controle (IFC), entidade que coordena o Movimento Nacional da Ficha Limpa, a mobilização social já mostra resultados.

“A gente percebe que o movimento está fazendo uma primavera brasileira [referência à Primavera Árabe – movimento popular que derrubou ditaduras em diversos em países islâmicos] sem derramamento de sangue de forma pacifica, propositiva e vamos conseguir avançar sim e vencer a corrupção”, disse.

Segundo dados do IFC, em 2004, quando foi lançado o projeto Adote um Município, com a proposta de que servidores da área de controle adotassem uma organização não governamental para fazer controle das contas publicas de suas cidades, existiam apenas cinco ONGs.

Hoje, o número de organizações em vários municípios do país passou para 250.

As manifestações contra a corrupção também se repetiram em São Paulo e em outras capitais.

Em São Paulo, o evento foi uma concentração e uma Bicicletada pelo Centro da cidade em apoio ao Estatuto Popular de Combate à Corrupção. Realização do Ministério Público, Não Aceito Corrupção e apoio de Revoltados ON LINE e NasRuas.

 

Foto de abertura: O organizador da corrida, Ziller Henrique, dá entrevista sobre o evento no Dia Internacional de Combate à Corrupção. Por Elza Fiúza/ABr

Deixe um comentário