Eles vieram de trator para lembrar que a agricultura existe. E resiste

A família Marzullo vive da plantação de uva no bairro São José da Pedra Santa desde 1912.

Com sua pele queimada de sol e jeitão calmo de falar, Carlos Marzullo saiu da roça de trator e foi até a Câmara Municipal onde defendeu, da tribuna, o que faz desde sempre: a agricultura e o direito de continuar plantando e existindo.

Carlos Marzullo foi um dos mais de 70 agricultores que vieram de trator até a Câmara Municipal, nesta quarta-feira (15), para a segunda audiência do Plano Diretor participativo.

“Viemos para pressionar os vereadores e mostrar que a agricultura existe em Jundiaí”.

O que deixou os agricultores especialmente chateados foi o estudo da Consultoria Tendências, encomendado pelo Fórum Regional de Comércio, Indústrias e Serviços de Jundiaí (FORCIS), que considera a agricultura do municipio pouco importante do ponto de vista econômico.

Para o FORCIS, ao restringir construção e privilegiar a agricultura que, segundo o Fórum, representa apenas 0,3% da economia municipal, o novo Plano Diretor pode causar uma retração da economia local e diminuir a perspectiva de crescimento no longo prazo.

“Teve gente que escreveu que a agricultura de Jundiaí é insignificante. Por isso nós viemos de trator. Pra mostrar que em Jundiaí ainda tem lavrador. Tem gente que ainda trabalha para produzir alimentos para quem vive na cidade comer também”, disse Marzullo.

Os agricultores querem que seja mantida a versão do projeto de lei entregue à Câmara Municipal, elaborada com a participação popular durante o processo de discussão do Plano Diretor.

Nele, a área rural é ampliada e existe a criação de um fundo que, se bem aplicado, poderá garantir a manutenção da atividade agrícola no município.

O temor dos agricultores é que, por pressão dos setores conservadores ligados ao mercado imobiliário, os vereadores façam emendas que descaracterizem o Plano Diretor e coloquem em risco a zona rural e a manutenção dos mananciais.

Mas a manutenção da Zona Rural e o direito dos agricultores é apenas um aspecto das discussões do Plano Diretor.

Acompanhe na reportagem abaixo como foi a audiência pública na Câmara Municipal.

Leia mais

Eles vieram de trator para lembrar que a agricultura existe. E resiste

“É um equívoco”, diz prefeitura sobre estudo encomendado pelo FORCIS

Para IAB, novo Plano Diretor rompe com modelo de desenvolvimento

Diretora critica forma “desesperada” de desqualificação do Plano Diretor

Para presidente do IAB, Plano Diretor não contempla questões importantes

“A habitação não pode ser encarada como impacto negativo”, diz Proempi