Empreendedores imobiliários pedem agilidade na aprovação de projetos

Os gestores Sinésio Scarabello (Planejamento Urbano e Meio Ambiente), Silvestre Ribeiro (Mobilidade e Transporte), Adilson Rosa (Infraestrutura e Serviços Públicos) e Messias Mercadante (Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia) e o superintendente Eduardo Palhares (DAE) receberam, na segunda-feira (19), o presidente da Proempi (Associação das Empresas e Profissionais do Setor Imobiliário de Jundiaí e Região) Márcio Viotti, e diretores da entidade para conversar sobre a importância da desburocratização dos processos de aprovação de empreendimentos na cidade.

Durante a reunião, segundo informações a assessoria de comunicação do governo municipal, Scarabello disse que a Prefeitura está aberta a ouvir as demandas e sugestões da Proempi – entidade que representa o setor de construtoras da cidade – a fim de agilizar a aprovação dos projetos.

“Já realizamos algumas mudanças de procedimentos no início do ano e o andamento dos processos está mais ágil. Estamos trabalhando também na realização de estudos viários que vão ajudar na emissão mais rápida de licenças”, afirmou Sinésio.

O presidente da Proempi, Márcio Viotti, disse ao Jornal da Região que a reunião teve como objetivo pedir mais flexibilidade na aprovação de empreendimentos no município.

“Nosso intuito é abrir o diálogo, como fazemos em todas as gestões. Tivemos dificuldades na gestão passada, principalmente, com o secretariado que envolvia o trato com o setor imobiliário. Nós não somos os vilões, nós queremos ajudar a construir esta cidade que amamos e defendemos”, destacou o presidente da Proempi, Marcio Vioti.

Desburocratização

O gestor de Mobilidade e Transporte, Silvestre Ribeiro, disse que a Unidade também está atenta à necessidade.

“Criamos um Departamento de Engenharia de Mobilidade que atua exclusivamente nesta área. Melhorar o serviço oferecido também é nossa prioridade”, pontuou.

Por sua vez, o gestor de Desenvolvimento reafirmou o compromisso da Prefeitura de incentivar os investimentos na cidade, inclusive do setor imobiliário, a fim de garantir a geração de emprego e renda.

“Nossa sugestão é que a Proempi apresente os pontos de estrangulamento que possam estar atrapalhando novos investimentos para que possamos buscar uma solução para os problemas”, pontuou Messias.

Na foto, a reunião na Prefeitura