Jundiaí cai no ranking, mas se mantém nas melhores posições do índice IDGM

O novo ranking decenal do índice Desafio da Gestão Municipal (DGM), desenvolvido pela consultoria Macroplan e divulgado no sábado (22) pela revista Exame, mantém Jundiaí no pelotão de frente entre as 100 maiores cidades brasileiras.

No período entre 2005 e 2015, por uma pequena redução nos critérios de saneamento passou sua posição no ranking geral de 5ª em 2005 para 7ª em 2015 entre 100 municípios pesquisados.

Mas o relatório também traz dados curiosos que chamam a atenção. Por exemplo, enquanto seu PIB per capita é quase três vezes maior que a média do Grupo dos 100 (R$ 91.313 contra R$ 36.463), a remuneração do trabalho em Jundiaí está abaixo da média do mesmo Grupo dos 100 (R$ 2.683 contra R$ 2.791).

Outra curiosidade é que lidera entre todos os 100 municípios a despesa de prestação de serviços para o cidadão (R$ 3.700 per capita) e tem a nona maior arrecadação de impostos (R$ 1.288,76 per capita). Mas fica na distante 70ª posição do Grupo dos 100 na capacidade de investimento (de apenas R$ 107 per capita).

Resultados – O cenário analisado é diferente do IDH, desenvolvido pelas Nações Unidas e que abrange basicamente longevidade, educação e renda. Já o IDGM aborda critérios de educação, saúde, segurança e saneamento.

Na educação (5ª posição) e na saúde (que oscilou apenas de 30ª para 31ª) a situação ficou estável, sem piorar e nem melhorar muito, entre 2005 e 2015. Mas na segurança houve um salto da 40ª para a 32ª posição nesses dez anos, principalmente pela queda de homicídios.

Um ponto considerado forte na cidade, o saneamento (chamado também de infraestrutura e sustentabilidade no estudo), perdeu duas colocações e passou da 3ª para a 5ª posição, mantendo-se entre os líderes.

Aparentemente, Jundiaí está com melhor desempenho no índice de esgoto tratado em relação à água consumida e na taxa de cobertura de coleta de RDO. Mas pode ter perdido posições nos critérios do índice de perdas na rede de distribuição de água e do índice de atendimento total de esgoto.

Radiografia e alertas – A ficha municipal no DGM usou dados de 2015 onde Jundiaí conta com uma população de 401.896, um território de 431,21 km² e um PIB de R$ 36,3 bilhões com 172.995 empregos formais e 10.430 estabelecimentos.

Com isso, tem o 63º território entre os 100 maiores municípios brasileiros, a 57ª maior população e a 53ª densidade populacional. Estava entre os 84 dos 100 com plano diretor revisado no período 2005-2015, mas não tinha plano estratégico com horizonte igual ou superior a uma década, o que ocorreria apenas em 2016 com a lei 8.683, do Plano Diretor Participativo, e deve ter sua revisão anual neste ano.

Por outro lado, a transparência da administração pública precisa aumentar com urgência. Em 2015, o relatório mostra o município na 68ª posição no Grupo dos 100, com nota 7. E a avaliação da qualidade de gestão do cadastro único, ligado a programas como o Bolsa Família, era ainda mais negativa: 0,71, deixando Jundiaí na 76ª posição.

Uma outra surpresa é que o índice de servidores estatutários de 85,5% é bem maior que a média do Grupo dos 100, de 67,2%. E o índice de cargos comissionados, tema polêmico e em redução na cidade, era de 5,5% em 2015, abaixo da média de 5,9% do Grupo dos 100.

Outros dados mostram uma alta margem de manobra para a superação da atual crise de dívidas de curto prazo da gestão municipal. Jundiaí ocupa no relatório a 6ª posição no Grupo dos 100 em menor vinculação de receita (45,6%) e a 27ª maior em capacidade de geração de receita própria (0,65 por 1,00).

E está na média do grupo na capacidade de poupar (em 2,2% depois dos compromissos do orçamento), na 56ª posição, e no endividamento bruto (25,6%), na 52ª posição.
O levantamento da Macroplan Prospectiva, Estratégia & Gestão, consultoria surgida na década de 1990, usa critérios que permitem bases de dados comuns a todos os municípios envolvidos.

O uso do material, entretanto, deve considerar características locais como os aspectos de turismo, de meio ambiente e de cultura entre outros.
https://media.wix.com/ugd/b8cf42_9339ddce066c4071a9e8be95d08faad2.pdf
https://www.desafiosdosmunicipios.com/about

Comments are closed.