Depois de ficar famosa com sua página no Facebook, Diário de Classe, Isadora Faber, de 13 anos, teve que enfrentar uma delegacia nesta terça-feira (18), onde a professora da português registrou um boletim de ocorrência contra ela por calúnia e difamação.

“Hoje eu e meu pai fomos na delegacia porque minha professora de português fez um BO de calunia e difamação. Eu fui, nunca tinha entrado numa delegacia antes, mas lá dentro todos me trataram muito bem mesmo. Estranhei pois para mim o assunto já estava encerrado desde o início do mês quando ela me pediu desculpas, eu aceitei e publiquei.

Isadora escreveu que na última aula de português a professora sugeriu que todos os alunos lessem o regimento interno da escola municipal Maria Tomázia Coelho, onde ela estuda, especialmente as questões 8 e 9, segundo as quais é vedado aos alunos “levantar injúria ou calúnia contra os colegas, professores ou funcionários, bem como praticar contra eles atos de violência de qualquer espécie”, e “promover ou participar de movimento de hostilidade ou desprestígio à unidade ou às pessoas que nela trabalham, inclusive por meios eletrônicos (internet, celulares).”

“Parece censura”, disse a estudante, que apontou ainda que em um outro bloco do regimento constava que os alunos que desrespeitarem as regras estariam sujeitos a medidas sócioeducativas e que, dependendo da gravidade da situação, o estudante poderia receber suspensão de até três dias e ser encaminhado ao Ministério Público Estadual para aplicação de outras medidas. A informações são do site da revista Época Negócios.

“Não sofri nenhuma medida sócia educativa (sic), fui parar direto na delegacia mesmo. Acho que ela (a professora) deveria ler o regimento também.”, disse a estudante.

Secretaria de Educação

A assessoria de imprensa da Secretaria de Educação da prefeitura de Florianópolis, onde a menina mora, informou à revista Época Negócios que o governo municipal não atuará no caso.

“A situação tornou-se um caso particular entre a cidadã professora e a família da aluna, que é matriculada”, informou por meio de porta-voz.