Miguel Haddad diz que votou a favor dos milhões de terceirizados

O deputado federal jundiaiense Miguel Haddad (PSDB) disse que votou a favor do projeto de lei 4302/98, que permite às empresas a terceirização de todas suas atividades.

A aprovação se deu por 231 votos a favor e 188 contra. Apenas PT, PDT, PCdoB, PSOL, Rede e PMB orientaram voto contra a terceirização total.

Todos os partidos da base aliada do presidente Michel Temer, a começar por PMDB e PSDB, votaram a favor do texto.

Miguel Haddad justificou seu voto dizendo que nada foi mudado no regime da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e que a nova lei garante o direito de 12 milhões de trabalhadores terceirizados existentes no País.

“Parto do princípio que temos que buscar sempre preservar o trabalhador, garantindo aquilo que já foi conquistado. Por isso, é preciso deixar claro que nada foi mudado no regime CLT e que a nova lei garante os direitos dos 12 milhões de trabalhadores terceirizados existentes no País”.

Haddad disse também que é preciso lembrar que hoje, no Brasil, há 13 milhões de desempregados e que a nova lei pode ajudar a abrir muitos postos de trabalho.

“Não podemos ignorar que hoje, no Brasil, temos cerca de 13 milhões de desempregados. No meu entendimento, esse projeto pode ajudar a abrir muitos postos de trabalho. Considerando as opções que tínhamos e o cenário de grave crise econômica, acredito que optei pelo caminho mais adequado”.

Na opinião do deputado, a nova regulamentação trará segurança jurídica e resultados positivos na geração de empregos.

LEIA TAMBÉM
Câmara aprova terceirização total. Miguel Haddad vota a favor

Deixe um comentário