Mujica: “Nossa luta não é só por democracia, mas por outra civilização”

O senador e ex-presidente do Uruguai, Pepe Mujica, afirma que o atual contexto político do Brasil e da América Latina, com o avanço das forças de direita, não pode ser visto com desânimo.

“Nós aprendemos muito mais com as derrotas do que com as vitórias. É preciso levantar e começar de novo”, disse Mujica durante o Seminário Democracia na América Latina, que reuniu milhares de pessoas na quarta-feira, 27, em Curitiba.

Segundo o senador disse aos Jornalistas Livres , a democracia está em risco no mundo inteiro devido a duas questões centrais:

1

A concentração da massa financeira nas mãos dos ricos e

2

A crescente desigualdade na Terra.

“Nunca o homem teve tantos recursos e meios científicos e técnicos para erradicar a fome e a miséria dos povos˜, disse o ex-presidente.

Mujica enfatizou que o grande problema não é ecológico, mas político.

“Temos 80 senhores que possuem o mesmo que outros 3 bilhões de habitantes”.

É preciso mudar a cultura

O ex-presidente destacou que, antes de mais nada, é preciso mudar a cultura.

“Sem mudar a cultura não muda nada”.

Como cultura, entende-se, a mentalidade de vida. Deixar o consumismo de lado, promovendo principalmente a vida e a felicidade humana como centro da sociedade.

Mujica opinou ainda que o crescimento econômico só se justifica se ocorrer para o desenvolvimento da felicidade humana.

“Fomos transformados em uma máquina de consumismo. A acumulação capitalista necessita que compremos, compremos e gastemos e gastemos. Vendem mentiras até que te tiram o último dinheiro. Essa é a nossa cultura e a única saída é a contracultura”, afirmou.

Um outro modelo de democracia

Sobre esse assunto, na opinião de Pepe Mujica, é necessário pensar um outro modelo de democracia.

“A democracia do futuro não pode ser a democracia de gente sob medida, de campanhas e propaganda para satisfação do mercado. Aquela vende um candidato político como se fosse pasta de dente. Se a política é isso estamos fritos”.

“A democracia é uma luta permanente, não é o conformismo. E o nosso papel é lutar por um mundo melhor. O que vale é a vida”.

Entrevista com José – URUGUAI – #HUMAN

José Mujica, apelidado de Pepe Mujica, foi presidente do Uruguai de 2010 a 2015.

Ex-guerrilheiro dos Tupamaros, entre os anos 60-70, foi preso como refém pela ditatura entre 1973 e 1985. Ele prega uma filosofia de vida em torno da sobriedade: aprender a viver com o que é necessário e o que é justo.

Deixe um comentário