Ricardo Benassi será força importante na definição do resultado final

O candidato do PPS, Ricardo Benassi, terceiro colocado no primeiro turno das eleições, terá um papel importantíssimo na definição do próximo prefeito.

Seu ex-aliado, Luiz Fernando Machado, do PSDB, foi o mais votado, com 47,02% dos votos válidos (94.388 votos) enquanto o atual prefeito, Pedro Bigardi, do PSD, ficou em segundo, com 26,69% (53.576 votos).

O resultado mostra que a divisão das forças conservadoras do grupo Benassi-Haddad-Machado no final das contas beneficiou Pedro Bigardi, que conseguiu assim passar para o segundo turno, num resultado difícil.

Bigardi, eleito pela coligação PT-PCdoB, encontrou na migração para a direita via PSD uma forma de garantir sobrevida ao que ele mesmo chama de projeto de governo. O melhor resultado desta estratégia, até o momento, foi conseguir passar para o segundo turno.

Mas agora começa uma nova eleição.

Ricardo Benassi, um novato da política, mas representante da oligarquia local, obteve 43.861 votos, ou 21,85% do total de votos válidos. Um resultado que, no mínimo, devolve ao clã Benassi o poder de decidir um segundo turno.

Ricardo Benassi já disse que pretende manter a coerência e não vai apoiar nem seu ex-aliado de partido, Luiz Fernando Machado, nem Pedro Bigardi.

Pelo menos oficialmente.

Mas o fato é que 43.861 pessoas escolheram o nome dele. E essas mesmas pessoas votarão no segundo turno. E é difícil acreditar que com essa força política os Benassi deixarão de influenciar no segundo turno.