Íbis: “Em 40 anos não fizeram um terço do que fiz em quatro”

Para Íbis Cruz, candidato à Prefeitura de Jundiaí pelo PTC (Partido Trabalhista Cristão), a vida pública não é uma novidade. Além de ter sido chefe da Receita Federal de São Paulo entre 1965 a 1967, Cruz atuou como Prefeito de Jundiaí de 1973 a 1977.

“Isso tudo me deu uma experiência muito boa na área pública de administração e conhecendo orçamentos. Na iniciativa privada também assessorei grandes empresas na área tributária”.

Nascido no município de Caieras, Íbis, atualmente com 82 anos, veio para Jundiaí com 19 anos de idade.

“Minha Mãe era daqui, fiz toda a minha vida aqui. Gosto de Jundiaí, é uma cidade muito privilegiada”.

Mesmo não conseguindo atingir os objetivos em eleições passadas, o candidato acredita em seu legado como gestor público para mobilizar eleitores.

“Eu gosto de política e vou tentar ser prefeito. Tenho um passado satisfatório em Jundiaí, isso me credencia a pedir votos para a população”.

Em eleições passadas, na contramão dos outros candidatos, íbis resolveu não apresentar um plano de governo. A conduta do candidato continua sendo a mesma.

“Eu e a vice-prefeita, Arlete Silva, já temos um plano. Evidentemente, o primeiro item desse plano é conhecer as finanças do município e do DAE. É isso que nos dará condição de investir no nosso programa de governo”.

Durante sua passagem pela Prefeitura, íbis foi responsável pela criação de quatro grandes avenidas: Nove de Julho, Imigrantes, 14 de Dezembro e Frederico Ozanam. O candidato promete investir pesado em mobilidade.

“Tenho um plano viário pronto, feito pelo urbanista Cândido Malta Campos Filho. Daremos continuidade às marginais do Rio Jundiaí de Várzea Paulista até Itupeva. O projeto das alças da Anhanguera é nosso, e só após 40 anos foi feito”.

Na área da saúde, Íbis propõe mudanças profundas tanto na esfera estrutural quanto na profissional.

“Irei reorganizar a saúde pública em Jundiaí. Precisamos de mais leitos, mais hospitais, mas médicos e farmacêuticos, e um atendimento especial para doenças especiais”.

Íbis também propõe mudanças na educação municipal que, para ele, enfrenta problemas sérios envolvendo qualificação profissional e estrutura básica para atender os estudantes.

“Iremos ampliar as escolas municipais, verificar a qualificação dos professores, melhorar os salários dos professores e investir em equipamentos. Faremos isso pois as crianças merecem um bom atendimento”.

Em relação à segurança, o candidato foi objetivo.

“O que nós podemos fazer é equipar a nossa Guarda Municipal. A segurança pública é competência do Estado, nós colaboramos”