Taffarello: “Nosso compromisso é com a população e não com partidos”

O professor de ciências políticas Paulo Taffarello, candidato pelo PSOL, se lança pela primeira vez na disputa pelo Governo Municipal de Jundiaí, com uma candidatura efetivamente de esquerda.

Segundo ele, não houve a transformação que a cidade esperava no governo atual.

“Nós enxergamos que o novo não aconteceu. Na verdade, o atual governo acabou reproduzindo grande parte daquela lógica política que existia nas administrações anteriores”.

Para Taffarello, a população da periferia continua desassistida em relação à infraestrutura básica.

Já na saúde, o hospital São Vicente não consegue atender à população. É preciso, na opinião dele, uma reestruturação, pois falta até remédios.

“Eu mesmo fui levar meu filho menor pra vacinar ano passado e não havia nem as vacinas básicas”.

Segundo, ele, é preciso capacitar profissionais e ampliar o acesso a informações entre as unidades básicas de saúde.

A educação continua como prioridade para o candidato, além de querer diminuir as filas nas creches e valorizar os profissionais da educação, o seu principal projeto a longo prazo é qualificar toda a educação pública.

Na segurança pública, a intenção é democratizar a guarda municipal e criar una polícia que seja mais integrada com a comunidade, além da criação de uma secretaria municipal de direitos humanos.

O candidato também expressa a vontade de tornar a Serra do Japi 100% preservada e criar incentivos para a agricultura familiar na cidade, através de subsídios e descontos nos impostos.

Seu vice do PSOL é o empresário Flávio Sardão,

“Nós somos o único partido que está propondo fazer política de uma maneira diferente na cidade”, completa Taffarello.

O candidato diz que vai diminuir mais de 300 cargos comissionados irregulares de maneira radical.

“Um grande problema de Jundiaí são esses cargos, nós não vamos manter na prefeitura, não vamos repetir o erro que todos os outros administradores da cidade fizeram”, concluí.