Candidatos pedalam juntos neste domingo na Ferroviários

O grupo Pedala Jundiaí realiza no domingo, 16, uma bicicletada especial com os dois candidatos a prefeito, Pedro Bigardi, do PSD, e Luiz Fernando Machado, do PSDB.

O objetivo do grupo é que os candidatos assinem documento se comprometendo a desenvolver a mobilidade sustentável na cidade.

O evento começa às 10 horas com uma breve fala dos candidatos aos ciclistas. Em seguida, Bigardi e Luiz Fernando irão pedalar junto aos cliclistas da Argos até a ciclofaixa da Ferroviários.

Será a primeira vez que ciclistas e cicloativistas conseguem pedalar junto com o prefeito de Jundiaí.

Segundo o Pedala Jundiaí, Luiz Fernando Machado e Pedro Bigardi confirmaram presença. O convite é aberto a todos os interessados.

A carta-compromisso proposta pelo Pedala Jundiaí tem 13 pontos que, caso eleito, o candidato se compromete a implantar.

  1. Implementar o Plano Cicloviário e os instrumentos de financiamento previstos no Plano Diretor aprovado em 2016, que prevê cerca de 144 kms de vias cicláveis na cidade e o financiamento a partir do Fundo de Desenvolvimento territorial, destinando 10% de seus recursos para calçadas e ciclovias.
  1. Integrar a bicicleta ao transporte coletivo. Instalar e manter bicicletários integrados aos terminais e na rodoviária, que sejam gratuitos, seguros, adequados à demanda e com o mesmo horário de funcionamento do transporte coletivo.
  1. “Acalmar” o trânsito com adoção do limite de velocidade de 50km/h em avenidas, criação das “zonas 30km/h” nos locais ou rotas de maior circulação de pedestres e ciclistas, e instalação de dispositivos de moderação de tráfego como faixas de pedestre elevadas, sinalização vertical e horizontal e outros.
  1. Promover a participação da sociedade civil, ampliando a atuação da atual Comissão de Infraestrutura e mobilidade urbana desativada por hora, facilitando acesso à informação e estabelecendo mecanismos efetivos de diálogo formal com a sociedade sobre programas, projetos e ações ligados a mobilidade urbana;
  1. Com a reestruturação da Comissão de Infraestrutura e mobilidade urbana, incentivar a construção democrática do Plano de Mobilidade Urbana Sustentável, exigência da Lei de Mobilidade Urbana (nº 12.587), lei esta que prioriza o transporte coletivo e sustentável sobre o motorizado individual. Diante disso, fiscalizar o cumprimento da Lei Federal 12.587 (Lei da Mobilidade Urbana) e a realização de um Plano de Mobilidade que privilegie o transporte público e os meios não motorizados de maneira integrada com o Plano Diretor.
  1. Desenvolver campanhas e programas permanentes de educação para todos que participam do trânsito, privilegiando o deslocamento seguro de pedestres e ciclistas e o respeito às faixas de pedestres e aos ciclistas, segundo o Código Brasileiro de Trânsito, que afirma que os veículos menores são os que têm prioridade no trânsito. Fiscalizar o descumprimento das leis e intensificar a fiscalização dos comportamentos que colocam em risco a vida. Além disso, incentivar e promover por meio de campanhas, sinalização e fiscalização o compartilhamento das vias por todos os meios de transporte, com cuidados especiais a condutores de transporte público, que historicamente são notáveis participantes de acidentes envolvendo ciclistas, assim como são alvo de críticas e reclamações constantes por parte dos ciclistas.
  1. Implantar programas de educação e reciclagem permanente de todos os condutores e motoristas profissionais (ônibus, táxi e motoristas da prefeitura). Garantir condições adequadas de trabalho aos motoristas, privilegiando a direção segura em detrimento da pressa.
  1. Realizar requalificação das calçadas da cidade, aumentando o espaço para o pedestre, implantando medidas de acessibilidade e melhorando a iluminação pública.
  1. Aplicar políticas públicas continuadas e sistemáticas para a inclusão efetiva da mobilidade ciclística no sistema municipal de transporte;
  1. Consultar, através dos mecanismos políticos adequados, a opinião dos cidadãos jundiaienses acerca de projetos e medidas que afetem positiva ou negativamente as condições da mobilidade ciclística, fortalecendo a democracia participativa;
  1. Apresentar anualmente à sociedade jundiaiense, balanço das propostas e medidas em favor da mobilidade urbana, incluindo a ciclística.
  1. Elaborar a médio/longo prazo, políticas públicas de incentivo fiscal e subsídio financeiro ao uso da bicicleta como meio de transporte por cidadãos do município, conforme diversos países europeus realizam e a cidade de São Paulo aprovou em sua Câmara Municipal o projeto de lei 147/2016.
  1. Prezar pela existência de frentes parlamentares e comissões de vereadores e técnicos a serviço do município, como exemplo o GEPC, Grupo de Estudos a Projetos Cicloviários, já instaurada instaurada e funcionando desde 2014, com conteúdos relacionados a mobilidade na cidade, exigindo resultados e ações daquelas já existentes como a “Comissão de Infraestrutura e mobilidade urbana”; “Comissão de políticas urbanas e meio ambiente”; ”Comissão de transportes e trânsito” (inativa desde 2012); ”Frente Parlamentar de Mobilidade e Expansão Imobiliária Urbana” e  ”Frente Parlamentar de Acompanhamento do Aglomerado Urbano de Jundiaí”.

 

Confira video feito pelo Oa em setembro de 2015 no Dia Mundial sem Carro.

BICICLETA NAS ELEIÇÕES

https://www.facebook.com/events/560947267430058/

Contato: Marcela Derigge articuladora local Bike Anjo Jundiaí – tel: 95089-7360 e-mail: marceladerigge@gmail.com

Foto de abertura feita em 22 de setembro de 2015 durante a pedalada do Dia Mundial sem Carro.

Comments are closed.