O superintendente da Polícia Federal em São Paulo, Roberto Troncon, considera a parceria com o Maxi Shopping para a implantação de um posto de emissão de passaportes em Jundiaí muito significativa, pois atende tanto aos interesses da Polícia Federal quando da administração do shopping no fornecimento de um serviço importante para a população.

“No final das contas quem ganha é a população da cidade”, disse Troncon em uma conversa em seu gabinete no prédio da Polícia Federal em São Paulo.

“A Polícia Federal emitiu cerca de 2 milhões de passaportes no ano passado, dois quais 738 mil no Estado de São Paulo. Esse tipo de parceria permite a expansão do serviço sem que a PF precise fazer um investimento muito alto”, explicou.

Segundo Troncon, a Polícia Federal entra com o agente responsável pelo posto enquanto o shopping arca com o custo do local, equipamentos e funcionários.

“O shopping ganha com o aumento da circulação de pessoas e, indiretamente consegue alavancar vendas. Outras quatro cidades do interior de São Paulo terão postos de emissão de passaportes nos mesmos moldes de Jundiaí.

De acordo com a gerente de marketing do Maxi Shopping Jundiaí, Sílvia Helena Orenga Sandoval, o Posto da Polícia Federal irá funcionar em uma loja na Entrada G3 Leste (próximo das Lojas Americanas). A data ainda não foi confirmada. Acredita-se que aconteça até o final do mês.

“Acreditamos ser uma grande conquista não só para Jundiaí como para toda a região. As pessoas, que antes se deslocavam ou para São Paulo ou Campinas em busca desse serviço, agora vão poder usufruir de mais essa facilidade no Maxi Shopping Jundiaí. Nosso propósito é sempre trazer novos diferenciais para a cidade. Assim, temos cumprido a nossa missão de inovar e bem servir”, ressalta Silvia.

Serviços

O serviço oferecido será a emissão de passaporte, mediante agendamento prévio no site www.dpf.gov.br e será disponibilizado após a inauguração do posto.

Os passaportes de emergência (http://www.dpf.gov.br/servicos/passaporte/passaporte-de-emergencia) somente poderão ser requisitados na Delegacia de Polícia Federal em Campinas.

Foto: Roberto Trocon por Antonio Cruz/Abr


View Larger Map