O candidato Pedro Bigardi (PC do B), da coligação Jundiaí Para Todos, tem a maior despesa de campanha contratada até o momento, segundo informações da primeira parcial de prestação de contas do Tribunal Superior Eleitoral: R$ 173.043,00. A maior parte do recurso, R$ 104.032,00, foi destinada a materiais impressos de publicidade.

Bigardi, no entanto, ainda não tem nos cofres de campanha o valor total contratado pois, até agora, arrecadou R$ 60.000,00, sendo R$ 29.700,00 em recursos próprios, R$ 26.800,00 de doações de pessoas físicas e R$ 3.500,00 de pessoas jurídicas.

O tucano Luiz Fernando Machado, da Coligação Pra Avançar e Fazer Futuro, por sua vez, é o candidato que mais arrecadou entre pessoas jurídicas: R$ 150.000,00. Luiz Fernando tem a segunda maior despesa contratada até agora, um total de R$ 61.274,00, sendo R$ 39.274,00 em impressos e R$ 22.000,00 na locação de veículos.

O médico Cláudio Miranda, do PMDB, arrecadou R$ 6.425,00 em recursos do partido e colocou R$ 100,00 do próprio bolso. Usou R$ 6.000,00 na produção de placas e R$ 425,00 em materiais impressos.

Ibis Cruz (do Partido Trabalhista Nacional) declarou não ter arrecadado nada e não ter qualquer despesa contratada até o momento. O candidado do PSol, Vanderlei Victorino (BA) não entregou sua prestação de contas, segundo o site do TSE.

Confira os gastos e campanha no site do TSE.

Na foto, Pedro Bigardi posa para fotos com familiares e simpatizantes durante o passeio canino na 9 de julho.

Deixe um comentário