Ateliê Casarão comemora 9 anos nesta quinta no Espaço Barravento

O Ateliê Casarão convida a todos para a comemoração de seus 9 anos de sua existência com o evento de lançamento da Exposição “Oroboro (Paraíso)”, nesta quinta-feira, 2, no Espaço Cultural Barravento.

A abertura da exposição acontecerá juntamente com uma conversa aberta sobre o processo de criação e seguimentos que serão gerados nestes próximos dois anos em comemoração aos 20 anos de carreira do poeta Claudio de Albuquerque.

Sobre o Projeto

Segundo o Dictionnaire des symboles o Oroboro (ou ouroboros ou ainda uróboro) simboliza o ciclo da evolução voltando-se sobre si mesmo. O símbolo contém as ideias de movimento, continuidade, auto fecundação e, em consequência, eterno retorno.

E é a partir deste simbolo/prisma que o poeta Claudio de Albuquerque dá início as comemorações de 20 anos de carreira (1998-2018) e 9 anos do Ateliê Casarão.

Neste processo que se dará em dois anos, o poeta se propoem a trilhar e revisitar diversas áreas com esse estudo.

E iniciamos com a exposição “Oroboro (Paraíso)” no Espaço Cultural BarraVento e seguiremos com uma série de exposições, performances, show, espetáculos, oficinas, publicações literárias e dentre outras formas de arte em diversos espaços do Estado de São Paulo.

Claudio Albuquerque nasceu em São Paulo, 1977.

Descobriu a poesia que o guia ainda na infância quando seus pais se mudarem para o nordeste onde este cresceu ao ouvir loas, sabenças, causos e desta forma alimentar seu imaginário lúdico.

Na adolescência após quase se formar em Engenharia Mecânica ‘re’ descobre a arte e a partir de uma oficina cultural inicia sua trajetória artística sócia cultural.

Na foto de abertura, Claudio Albuquerque (de barba) em performance durante o Ocupa Ponte Torta

Veja matéria publicada pelo Oa em 2012
Ateliê Casarão, onde mora a resistência ao lugar-comum