Carne com Queijo volta às origens e se livra dos pancadões

A estratégia do bloco Carne com Queijo de voltar às origens, sair mais cedo e desfilar pelas ruas da Vila Progresso, evitando a avenida Samuel Martins, deu resultado. O bloco encolheu, mas voltou para suas raízes do maracatu e neutralizou a ação dos pancadões.

No ano passado, depois do bloco, a área ficou tomada por muitos carros com equipamentos de som pesado e o funk rolou solto até altas horas. Houve reclamação geral dos moradores.

Este ano, em comum acordo com a Polícia Militar e Guarda Municipal, os organizadores do bloco deixaram a avenida Samuel Martins livre e fizeram um desfile tranquilo. A chuva também contribuiu para o clima mais sereno.

A atuação da Guarda Municipal e da Setransp (Secretaria de Transporte) se limitou a organizar o trânsito e observar. A Polícia Militar montou uma barreira na avenida Samuel Martins para fiscalizar especialmente veículos e seus potentes equipamentos de som, uma força de coibir a formação do pancadões.

O bloco preferiu sair menor e sem verbas da Prefeitura. Pediu apenas infraestrutura. Ao que parece, a ação coordenada e mais inteligente deu resultado. Pelo menos até o final da apresentação do bloco.

Em seguida, muita gente tomou as imediações da Praça Getúlio Vargas em um Carnaval de rua improvisado ao som de diversos carros e seus potentes equipamentos. 

Um astral completamente diferente do que se viu pela manhã. 

 

Deixe um comentário