Corrosivo 420, o jazz psicodélico das praças direto pro Amplifica do Sesc

Por Flavio Gut

O Corrosivo 420 é definitivamente uma banda alto astral. E nem tem essa de fazer de conta que não vou ser parcial ao falar desses oito instrumentistas que mandam um jazz quase free deliciosamente sem compromisso.

Que dizer, compromisso só com a música.

Pra mim não tem como falar dos caras inventando um distanciamento jornalístico. Sou fã do Corrosivo 420, do jeito de tocar. Do som. E dessa forma de levar a música pra onde der, seja a Ponte Torta, nas praças (onde costumam ensaiar) ou no Sesc, dentro do Amplifica 2017, onde a banda toca neste sábado.

Eles estão na estrada desde 2009. A formação já mudou algumas vezes, mas o espírito não.

O guitarrista Edison Alevs é um fã que virou músico da banda. Ele insistiu tanto que, em 2014, os outros integrantes resolveram abrir um espaço pra ele. Uma boa ideia, eu acho. Edinho, como é conhecido nas paradas musicais da cidade, incorporou a alma do Corrosivo.

A banda mescla jazz, funk e psicodelia em faixas instrumentais, permeadas por improvisos e groove que os qualificou no ano passado para gravações no projeto Converse Rubber Tracks. O Corrosivo conquistou a atenção do público da cidade se apresentando regularmente em shows na rua, coletivos.

Perguntei ao Edinho a respeito de planos, do show do Sesc e novidades em geral.

Pode me contar como vai ser o show do Sesc? Algo novo?

Show do Sesc vai ser massa estamos ansiosos, um dia dedicado à música instrumental, coisa linda! Temos três músicas e dois músicos “novos” na banda para esse show…vamos chegar pesado!

Tem disco chegando? O que tá acontecendo no momento?

Vamos gravar novos sons. Temos três novos temas que marcam bem essa nova fase, focada em arranjos de metais, texturas de guitarras e uma cozinha pesada e com muito groove. Temos o desejo de lançar um compilado Corrosivo com sete faixas em Vinil e K7 além das plataformas digitais. 

Estamos em negociação para uma parceria de sedas e dixavadores onde para a seda estamos pesquisando papéis orgânicos que tenham uma combustão mais lenta contribuindo para um melhor desempenho do ato e dixavadores construídos com madeira e ferro de demolição.

Há pelo menos dois anos estamos estudando meios para viabilizar uma turnê de verão nas praças de Jundiaí. Além da música pensamos em revitalizar esses espaços, plantando mudas de árvores, grafitando muros, bancas de jornais…tudo no seu devido tempo.

O Corrosivo 420, na prática

Dá uma olhada no som deles na Praça Erazê Martinho durante um Ocupa Ponte Torta do ano passado.

Para saber mais sobre a banda seguem os links

www.facebook.com/Corrosivo420

www.youtube.com/Corrosivo420

www.instagram.com/corrosivo_420

https://soundcloud.com/corrosivo-420-790369082