O inverno começou nesta segunda-feira (20), mas o frio chegou bem antes. E Já fez vítimas pelas ruas das cidades. Difícil não pensar em quem vive nas ruas ou não tem agasalhos suficientes para se proteger.

E quem não tem em casa alguma peça que não usa mais? Meias, luvas, cachecol, blusas, jaquetas… uma peça que seja, já faz a diferença para alguém.

Pensando nisso, três amigas de Porto Alegre decidiram fazer algo e começaram no inverno de 2013. O projeto Amor no Cabide deu tão certo que já se espalhou pelo país e chegou a Jundiaí neste mês.

“Vimos uma entrevista com as criadoras do projeto e decidimos trazê-lo para Jundiaí”, diz Amanda Verdugo, funcionária pública, que conta com a ajuda da irmã, Patrícia Verdugo, secretária.

O projeto é simples, basta colocar uma roupa em um cabide e pendurá-lo em um local qualquer. Quem passa pode pegar, sem pedir, sem dar explicações a ninguém. Doa quem pode, pega quem precisa.

Por enquanto, o amor no cabide está em cinco pontos de Jundiaí, mas não há regras, quem quiser participar pode colocar em um deles ou criar um novo, perto da casa, do trabalho, ou onde achar que vale a pena.

“O objetivo é contagiar as pessoas para que o movimento fique cada vez maior”, diz Amanda, que já foi surpreendida ao ver que várias pessoas já estão deixando roupas nos pontos de amor, como chamam os locais em que os cabides estão pendurados.

Não há regras, mas há dicas de como participar do projeto. No site oficial é possível ver como pendurar o cabide em um poste ou como proteger a roupa da chuva, por exemplo. Há, também, uma plaquinha que pode ser baixada para ser colocada junto com o cabide.

Na página do Facebook  do projeto em Jundiaí, há um vídeo ensinando a fazer uma plaquinha, muito simples, só para avisar que a roupa pode ser de qualquer um que precise.

Veja os pontos que já existem em Jundiaí:

*Ponto de ônibus em frente ao Gabinete de Leitura Ruy Barbosa- rua Cândido Rodrigues

*Ponto de ônibus em frente ao Velório Municipal Adamastor Fernandes- rua Campos Sales

*Ponto de ônibus em frente ao antigo quartel- rua Major Sucupira

*Ponto de ônibus na SPA-067/360- continuação do viaduto Galeria Euclides Figueiredo

*Ponto de ônibus na avenida Itatiba, próximo à igreja Santa Terezinha- Vila Rio Branco

 

Meias do Bem

Outra maneira de ajudar alguém neste inverno é doando meias. As mais novas você pode colocar no cabide ou dar para alguém.

Mas sabe aquelas bem velhinhas? Aquelas furadas que parecem não servir para mais nada?

Elas valem ouro no projeto chamado Meias do Bem. Desde 2013, as meias arrecadadas são recicladas e transformadas em cobertores. E para cada cobertor doado, a Puket, empresa patrocinadora do projeto, doa uma meia nova.

Em 3 anos, mais de 10 toneladas de meias foram recicladas e transformadas em 10 mil cobertores que foram doados para 57 instituições junto com 10 mil pares de meias.

Em Jundiaí, as doações podem ser feitas na loja da Puket, no Jundiaí Shopping.