Felipe Antunes lança seu primeiro álbum no Sesc. Ná Ozzetti canta junto

O músico Felipe Antunes, da banda Vitrola Sintética, se apresenta na quinta-feira, dia 15 de junho, no Sesc. No show, conta com ele Ná Ozzetti, uma das vozes mais importantes da música brasileira.

O espetáculo apresenta canções de seu primeiro disco solo, “Lâmina”, lançado em 2016 e eleito o 60º melhor álbum do ano segundo o Prêmio Melhores da Música Brasileira.

O trabalho explora gêneros como o samba, o rock e até a música caipira. Com Ná Ozzetti, Felipe vai repetir o dueto registrado em disco, na faixa “Esse Moço”, e em canções inéditas, como “Epidemia”, cuja letra dialoga fortemente com os recentes acontecimentos políticos.

No palco, ele é acompanhado por Meno del Picchia (baixo), Marcelo Castilha (piano), Kezo Nogueira (bateria) e Leonardo Mendes (violões e guitarra).

Sobre “Lâmina”

Gravado no estúdio Submarino Fantástico, em São Paulo, entre junho de 2015 e março de 2016, “Lâmina” apresenta 12 canções inéditas do músico paulistano, que no ano passado foi indicado, junto com o Vitrola, ao Grammy Latino de 2015 nas categorias Melhor Artista Novo e Melhor Engenharia de Som.

A capa traz uma imagem do premiado fotógrafo espanhol Chema Madoz.

Timbres e sonoridades se misturam em um trabalho que nunca se acomoda. Há a introspecção e a economia violão e voz de “Vai Por Mim” – uma quase bossa sobre uma quase fossa – e a há a exuberância rítmica de “Essa Moça”.

Artista interessado no processo, Felipe experimentou gravar uma música em fita cassete, em sua própria casa. O resultado aparece em três faixas – “Pretensão”, “Cru” e “Veio do Tempo” – tira o ouvinte do comodismo de um som acertado em estúdio e lhe permite conhecer – e admirar – a imperfeição de uma forma esquecida de gravar.

Em “Esse Moço”, participação das cantoras Ná Ozzetti e Juliana Perdigão que travam o duelo intenso, irônico e teatral orientando pela letra e pelo arranjo algo circense.

A partir dessa parceria, Felipe tem se debruçado sobre a questão da ampliação do espaço das mulheres na sociedade e como poderia contribuir para a discussão.

Sobre Felipe Antunes

Felipe Antunes, 33, é músico, compositor e vocalista da banda Vitrola Sintética.

Duas canções de autoria de Felipe Antunes foram destaques em 2015. O prêmio Melhores da Música Brasileira elegeu “Sintético” o 34º melhor álbum de 2015 e a canção “Faz Um Tempo, a 2ª melhor do ano; o programa “Ouve Essa”, apresentado pelo crítico Ricardo Alexandre na Rádio 89FM, escolheu a música “Duvido Não Depois” como a 2ª melhor canção nacional do ano passado.

SERVIÇO

Direção: Jackeline Stefanski.

Lançamento: Felipe Antunes, “Lâmina”, no Sesc Jundiaí

Data:  15 de junho, quinta-feira, às 19 horas

Local: Sesc

Endereço: Antônio Frederico Ozanan, 6600 – Jardim Botânico

Site do artista: http://felipeantunes.com

Valor do Ingresso: De R$ 6 a R$ 20 no site http://bit.ly/felipeantunes_sescjundiai