Grande nome do pop rock, NDK é atração na abertura do Amplifica 2017

A NDK é uma banda de Jundiaí bastante consolidada de pop rock formada por Caio, Marcola, Rike e Mizão, como gostam de ser chamados os caras. É atração do dia de abertura do festival Amplifica 2017 nesta sexta-feira (2), às 20 horas, no Sesc Jundiaí

Desde 2005 na estrada com o antigo nome de No Ducky, a NDK também tem trabalhos com parceiros com a banda Medulla em “Missão”. Neste clipe foi usada a técnica chamada “chroma key” e os músicos se envolveram na produção coordenada por Keops e Santiago Paestor que exigiu até carregamento de trilhos ferroviários reais de 300 kg cada.

Seu mais recente álbum, com o nome da própria banda, é de 2015 e conta com um bom público universitário em diversas cidades.

Uma das canções que ultrapassaram 40.000 visualizações de seu clipe é “Em Mim”, balada com levada swingada que fala de coisas como amor e alegria. É uma letra que “brilha mais que o céu” em seu refrão. Mas os ritmos são variados em cada composição.

Em algumas outras, como em “Evoluí”, a produção incorporou outros talentos locais como o ilustrador e designer Guilherme Ashtma (vulgo Horácio) produzindo um grafite ao vivo em uma pegada que mescla elementos do hip hop na vocalização do pop rock.

A agenda também é constante. Em maio, a banda esteve em Iracemápolis (Tabu 2017) e em Rio Claro (Mix Cultural). Depois do show no festival Amplifica Jundiaí 2017, os músicos seguem no dia 23 para São Paulo (Greenk Tech Show).

A banda também usa bastante as redes sociais para se comunicar com seu público, tendo 21 mil seguidores no seu perfil do Facebook.

A NDK surgiu para um festival colegial e iniciativa dos amigos Henrique Roncoletta (Rike) nos vocais e Marcos Bressane (Marcola) na bateria, que logo encontraram Caio Costa para a guitarra base e Alexandre Ienne (Chapola) para a guitarra solo. O baixo teve outros músicos até em 2012 entrar o atual titular, Enzo Cieni (Mizão).

Em 2009, a banda teve um momento nacional com vídeo de “Demorou” ganhando espaço na seção Garagem do Faustão, do apresentador homônimo. O primeiro trabalho autoral no ano seguinte, o álbum “Vício”, foi produzido por Tadeu Patolla, ex-Charlie Brown. A banda já se apresentou para públicos acima de 20 mil pessoas em festas populares e abriu para grandes nomes com O Rappa ou Nando Reis.

A mescla de música e vídeo já vem se desenvolvendo desde a marca anterior como NO Ducky. Basta ver o misto de clipe e curta em “Bom“.