Mario Adnet lança Saudade Maravilhosa nesta quinta, no Sesc

O premiado músico Mario Adnet apresenta no álbum Saudade Maravilhosa sua melhor faceta de compositor.

Lançado este mês pelo Selo Sesc, o CD traz oito faixas inéditas, além de uma regravação de “Viver de Amor” (Toninho Horta e Ronaldo Bastos) e um arranjo brasileiríssimo para o clássico do jazz “Caravan” (Juan Tizol e Duke Ellington). O show de lançamento no Sesc Jundiaí acontece nesta quinta, dia 9, às 20h. 

Ao longo da carreira como arranjador, compositor, violonista e produtor, Adnet tem se revezado entre sua produção e um mergulho profundo nas obras de autores-chave da música nacional, como Villa-Lobos, Tom Jobim, Baden Powell e Vinícius de Moraes. Junto com Zé Nogueira, fundou em 2001 a Orquestra Ouro Negro, que celebra a obra do maestro pernambucano Moacir Santos.

Adnet conta que sempre olhou para outros compositores.

“Isto me permite ter um leque maior de opções na música. Sempre trabalhei de forma independente, acostumado a me preocupar não somente com a minha arte, mas também com a produção e o arranjo”, afirma. Vencedor de seis Prêmios da Música Brasileira, em 2004 ganhou com Paulo Jobim o Grammy Latino de melhor CD Clássico por “Jobim Sinfônico” também indicado ao Grammy Americano em 2005 na categoria CD Crossover.

Além das indicações ao Grammy Latino em 2016 com Jobim Jazz Ao Vivo (na categoria de melhor álbum de jazz latino), em 2015 com Dori Caymmi o álbum Dorival Caymmi Centenário (na categoria de produtores do ano e de melhor disco de MPB), 2013 com Um Olhar Sobre Villa-Lobos (na categoria melhor álbum de música clássica) e em 2006 com Zé Nogueira o cd Choros & Alegria – Moacir Santos (na categoria de melhor álbum instrumental).

“Esse movimento pendular, ora voltado para dentro, ora para fora, parece moldar sua musicalidade. Dessa forma, ao ouvir suas composições percebemos ecos de seus mestres. Uma sonoridade construída a partir do aprendizado e do respeito, mas também extremamente pessoal e desafiadora”, destaca Danilo Santos de Miranda, diretor regional do Sesc São Paulo.

Lançamentos do Selo Sesc

Alguns dos CDs lançados em 2016 foram “A Saga da Travessia” (Letieres Leite e Orkestra Rumpilezz), “Novos Mares” (Fortuna), “Curado” (Sexteto Hurtmold e músico Paulo Santos), “Donato Elétrico”, (João Donato), “Portrait” (Maury Buchala), “Lambendo a Colher” (Rolando Boldrin), “Quarteto Carlos Gomes – Alberto Nepomuceno” e “No Voo do Urubu” (Arthur Verocai), além dos DVDs ”O Fim do Mundo, Enfim” , “O Sal da Terra – Uma Viagem com Sebastião Salgado” e “Democracia das Madeiras”.

Janeiro de 2017 começou com dois lançamentos de peso do Selo Sesc: os discos “Com Alma”, (Banda Mantiqueira) e “Festival Música Nova” (Gilberto Mendes).

O CD Saudade Maravilhosa, custa R$20 e estará à venda a partir de 9 de março nas unidades do Sesc e pelo site do Sesc www.sescsp.org.br/livraria.

SERVIÇO

Dia 9 de março às 20h
Sesc Jundiaí – Avenida Antônio Frederico Ozanan, 6600, Jardim Botânico, Jundiaí
Ingressos: Inteira, R$ 20,00; Meia-entrada, R$ 10,00 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor da escola pública com comprovante); Credencial plena: R$ 6,00 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e dependentes)
Vendas online a partir de 21/02, às 18h e a partir de 22/02, às 17h30 nas unidades.

Comments are closed.