Oficinas “distribuem” maquetes no Complexo Fepasa

Uma carreta-oficina vai oferecer de segunda-feira (29) a quinta-feira (1º), nos horários de 8h, 10h, 14h e 16h, sessões abertas e gratuitas aos interessados para montagem de maquetes das históricas oficinas da Companhia Paulista de Estradas de Ferro, que posteriormente podem ser levadas para casa pelos participantes.  

O conceito chamado paper-toy, com maquetes em miniatura de papel em três dimensões que dão forma a construções dos patrimônios e montadas durante as oficinas, faz parte do projeto Conhecer para Cuidar.

“Quem passa pela vivência da montagem de maquete de um bem dificilmente irá olhar para ele com indiferença e possivelmente será mais um agente de preservação”, comenta o presidente do Grupo Asas, Marcus Ferreira, que criou a iniciativa.

Cada maquete é desenvolvida por uma equipe de arquitetos e já foram feitas para locais como a Pampulha, em Belo Horizonte, ou o Teatro do Engenho, em Piracicaba.

Hoje chamadas de Complexo Fepasa, as oficinas da Companhia Paulista de Estradas de Ferro surgiram a partir da empresa criada em 1872 e instalada em Jundiaí na década de 1890. Além do Museu da Companhia Paulista, abrigam também outros serviços como a Fatec Jundiaí, o Poupatempo, o Centro de Estudos e Lazer da Melhor Idade (Celmi), a Estação Juventude e atividades como da Fumas, da Secretaria de Transportes e da Guarda. E agora é a sede da Unidade de Gestão de Cultura.

Além de seu valor histórico, as oficinas da Companhia Paulista também fazem parte da história da cultura independente da cidade como um dos locais prediletos para a gravação de clipes das bandas dos mais diversos gêneros, além de ser uma presença constante nos álbuns de fotógrafos amadores e profissionais.

É uma experiência de educação patrimonial, como definem as diretorias de Patrimônio Histórico e do Complexo Fepasa dessa unidade de gestão.

“Um projeto dessa natureza, nos traz o sentimento de pertencimento, uma vez que cada um que participar da oficina poderá levar pra casa o kit que produzir”, disse o diretor de Patrimônio da Unidade de Cultura, William Roberto Soares Paixão.

A participação é gratuita e as vagas podem ser reservadas antecipadamente pelo email aamelio@jundiai.sp.gov.br (informando dados pessoais ou do grupo, horário e dia pretendido).  

Maquete do projeto na Pampulha (MG)

Ampliação – Reconhecido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), o trabalho das oficinas Conhecer Para Cuidar amplia a experiência anteriormente feita também em carreta itinerante no projeto de zeladoria social e técnica da Ponte Torta, então organizada em 2015 pelo Estúdio Sarasá e depois premiado na Itália.  

A iniciativa no Complexo Fepasa tem capacidade para atingir 16 oficinas com até 70 participantes cada, ou seja, 1.120 pessoas podem montar suas maquetes e depois leva-las para casa.  

O complexo das oficinas está localizado na avenida União dos Ferroviários, 1760, Centro, com pontos de ônibus próximos para acesso a pé nessa entrada em frente à rua São Bento ou, de carro, pela entrada sinalizado como Poupatempo mais adiante, em frente à rua Abolição.