Prefeito anuncia R$ 108 milhões para habitação e R$ 24 milhões para esgoto

O prefeito Pedro Bigardi assinou contrato nesta sexta-feira (12) para a construção de 1.088 unidades habitacionais no Jardim Novo Horizonte, com a gestão da Fundação Municipal de Ação Social (FUMAS), Caixa Econômica Federal e Ministério das Cidades,.

Os investimentos em habitação somam cerca de R$ 108 milhões. Para a DAE, foram R$ 24.1 milhões, valor que será aplicado em obras de esgoto.

Além dos apartamentos, o Novo Horizonte ganhará duas escolas e uma unidade do programa Saúde da Família.

Segundo o prefeito, “além de casas, estamos levando a esses munícipes equipamentos sociais. É a moradia aliada à infraestrutura.”

O evento contou com a presença do ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, que destacou a eficiência do prefeito durante as tratativas para os convênios. “O trabalho foi extremamente dinâmico. A Prefeitura apresentou um bom projeto”.

Assim como ele, o ministro das Cidades, Gilberto Occhi, lembrou que Jundiaí é uma cidade em crescimento, que já conta com milhares de unidades habitacionais por meio do programa Minha Casa Minha Vida.

“São investimentos que fazem a diferença na vida da população de baixa renda. Jundiaí assinou recentemente com o Governo Federal mais de R$ 143 milhões para a mobilidade urbana. Estamos em fase final de análises para essa obra que vai melhorar significativamente a vida dos moradores daqui”, disse, se referindo ao BRT.

Habitação
O valor do terreno doado pela Prefeitura para a obra no Jardim Novo Horizonte é de R$ 29,592 milhões. O total de recursos do Governo Federal para os apartamentos é de R$ 82,688 milhões e R$ 5 milhões para equipamentos públicos. Por meio do Governo do Estado, são mais R$ 20,489 milhões.

“Todas as realizações relacionadas à habitação na cidade são grandes marcos. Temos, além do Novo Horizonte, conquistas no São Camilo e Vila Ana. Estamos levando moradia digna à população”, completou o chefe do Executivo.

As obras de habitação no Novo Horizonte vêm acompanhadas de infraestrutura.

Até dezembro, o bairro ganha a Unidade de Pronto Atendimento 24h (UPA). Também estão em andamento a ampliação e a reforma da Unidade Básica de Saúde. Além disso, já está em construção uma ponte que vai ligar bairros do vetor Oeste ao Jardim das Tulipas. A Rua 8, uma das principais vias do bairro, ganhou pavimentação e drenagem e a segunda fase dessa obra será iniciada nos próximos dias. “Também temos o projeto do BRT, que passará naquela região”, lembra o prefeito.

Serão abertas ainda 35 ruas no Novo Horizonte, todas com recurso do Governo Federal. E, por isso, será necessária a desapropriação de alguns imóveis. Das 1.088 unidades habitacionais, 544 serão destinadas ao reassentamento de famílias. As restantes serão sorteadas entre pessoas com renda até R$ 1.600 que recebem auxílio-aluguel e cadastrados no Sistema Municipal de Informações Habitacionais, o SIMIH.

Para organizar esse trabalho, a Fumas iniciará o recadastramento das famílias da região em breve. A previsão é de que os imóveis sejam entregues em um ano e meio. As obras serão iniciadas na próxima segunda-feira (15).

O superintendente da Fumas, Rodrigo Mendes Pereira frisa que todo esse trabalho tem o objetivo de levar justiça social ao Novo Horizonte. “Envolve a construção de habitação de qualidade, urbanização e regularização fundiária. Além disso, a população ganhará obras de infraestrutura, equipamentos e serviços públicos de qualidade.”

Os apartamentos têm dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro e vaga para um carro. A área total é de 45,09 m².

Obras de esgoto ganham investimento de R$ 24 milhões

O prefeito Pedro Bigardi e o diretor-presidente da DAE Jundiaí, Jamil Yatim, assinaram nesta sexta-feira (12), com a Caixa Econômica Federal, contrato de financiamento de R$ 24.1 milhões, valor que será aplicado em obras de esgoto. Na ocasião, também foram assinados contratos no valor de R$ 108 milhões para a habitação.

O valor faz parte dos R$ 43 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2, pleiteados junto ao governo federal e anunciados em outubro de 2013. Para obtenção do recurso foram apresentadas duas propostas, uma para a área de esgoto e outra para a área de água.

“Vamos chegar a 100% de saneamento na cidade, levando essa infraestrutura a áreas rurais, que ainda não contam com esse benefício”, disse o prefeito.

Os R$ 24.1 milhões serão aplicados em obras na área de esgoto, entre elas, construção de estação elevatória, novas redes coletoras e implantação de interceptores e emissários, nos bairros do Poste, Traviú, São José, Terra Nova, Castanho e Novo Horizonte.

No dia 3 de julho, o prefeito, o presidente da DAE e representantes da Caixa Econômica assinaram o contrato da área de água, no valor de R$ 19,6 milhões, durante a inauguração do Posto de Atendimento da DAE no Centro. Com este investimento a DAE vai construir novos reservatórios, que vão reforçar o abastecimento nas regiões do Cecap, Jardim Carlos Gomes, Fazenda Grande Industrial e Anhangabaú.

Deixe um comentário