Projeto Livro Fantasma quer democratizar acesso à leitura

Nesta terça-feira (21) em frente à Casa de Cultura na rua Barão de Jundiaí acontece o projeto Livros Fantasma, que ter por objetivo democratizar o acesso à leitura, levando-a também para quem não frequente bibliotecas e pontos de leitura, além de divulgar autores e artistas e popularizar os fanzines.

A editora publica conteúdos como fanzines, artes visuais, ciências naturais, desenho, ensaios, literatura, fotografia, revistas e livretos, distribuídos de forma gratuita.

Segundo a produtora executiva do projeto “Livros Fantasma”, Vânia Feitosa, o fanzine já não é mais tão popular atualmente. “Buscamos também divulgar a cultura dos fanzines com nossas publicações, no intuito de difundir a leitura desse tipo de material”, disse.

O projeto promove 16 ações de distribuição divididas entre nove cidades, sendo oito delas em Jundiaí, Várzea Paulista, Limeira, Piracicaba, Campinas, Itu, Sorocaba e São Carlos, uma em cada cidade, e outras oito na capital. Todas as ações acontecem em locais de fácil acesso para a população.

O nome do projeto “Livros Fantasma” se dá por conta da ideia de que imprimir livros é perpetuar o movimento de transformar a intuição em ação, o traço em desenho, a ideia em objeto. O livro é, como o fantasma, algo que se recusa a abandonar nosso mundo.

As publicações também estarão disponíveis no site do projeto para que todos tenham acesso ao conteúdo.

O projeto foi contemplado no edital Proac Artes Integradas em 2015 e conta com a produção executiva de Vânia Feitosa da Cine a Vapor Produções, empresa que desenvolve projetos culturais em Jundiaí e região há dez anos.

Saiba mais sobre o projeto:
http://livros-fantasma.com/
www.facebook.com/livrosfantasma/
Data da atividade em Jundiaí: 21/03/2016
Horário: 9h ás 13h
Local: Rua Barão de Jundiaí, em frente à Casa de Cultura/esquina com a Rua Padroeira