Uma enorme agenda de Carnaval. Siga o roteiro e escolha

Pode parecer estranho para alguns, mas o Carnaval em Jundiaí (cidade com história mais do que centenária no assunto) tinha criado nas décadas mais recentes uma certa ordem informal na folia.

Os blocos de rua, mais espontâneos, e as escolas de samba, mais organizadas, apresentavam uma preocupação com a agenda de dias e horários que tornavam possível aos mais apaixonados acompanharem praticamente todos os acontecimentos.

Em 2017, sob o cenário da contenção de gastos que levou ao cancelamento do desfile principal das escolas de samba na avenida e sua dispersão pelos bairros, essa maratona não será apenas mais difícil. Será impossível.

Quem mais perdeu com o cancelamento foram justamente as escolas, pois não haverá a tradicional disputa. Mas todas desfilarão pelos bairros, o que não deixa de ser interessante.

No Carnaval da cidade, algumas iniciativas surgiram de penúltima hora, como o “carnamagrela” que acontece nesta quinta-feira (16) a partir das 18h30 pelas ruas da cidade com saída da Ponte Torta. Há inclusive prêmios para as melhores fantasias dos ciclistas, arrecadados pelo movimento Pedala Jundiaí.

Mas já no próximo sábado (18) ocorrem praticamente três eventos na mesma tarde.

De acordo com o calendário disponível em 13 de fevereiro na página eletrônica da (ainda) Secretaria Municipal de Cultura, o bloco Chupa Que é De Uva sai das 15h às 19h30 na avenida Prefeito Luiz Latorre, esquina com Nove de Julho.

Pouco antes, a partir das 14h, ocorre a concentração das escolas de samba União do Povo e Mocidade de Jundiaí na quadra do centro comunitário do bairro Morada das Vinhas e segue pelo mesmo horário. E um pouco depois, a partir das 16h, a escola de samba Arco-Íris faz sua festa na sua atual quadra do Complexo Fepasa e segue igualmente pelo mesmo horário.

No domingo (19), novamente outra sobreposição.

Enquanto o bloco Basta Vir e Se Divertir e a escola de samba Caprichosos sai da área de lazer Onofre Canedo dass 15h às 19h na região do Novo Horizonte, o bloco afro Kekerê sai das 14h às 19h30 na Vila Rio Branco.

No Centro, berço da maior parte da longa história do Carnaval em Jundiaí, dois blocos ocupam um espaço próprio e sem conflitos de agenda.

Na quinta-feira (23), o bloco Super Poder Rosa sai e retorna das 15h30 às 19h30 da região da praça Marechal Floriano Peixoto. Na sexta-feira (24), o reconhecido bloco Refogado do Sandi sai e retorna das 15h às 19h30 da praça Rui Barbosa.

O problema volta em grande estilo no sábado (25), embora com esforços dos organizadores pela agenda combinada.

O bloco Carne Com Queijo sai da praça Getúlio Vargas das 10h às 15h na Vila Progresso, o bloco da Ponte Torta sai das 13h às 19h30 no Vianelo e a escola de samba União da Vila se concentra às 15h e desfila a partir das 18h na Vila Rio Branco. E tem ainda uma apresentação do Bloco do Loki às 16h na área de convivência do Sesc, na região do Jardim Botânico.

No domingo (26) os horários quase coincidem. O bloco Galo Doido sai das 14h às 19h30 no Jardim Pacaembu (a partir do estádio), o bloco do Loki sai das 15h às 19h30 na avenida dos Ferroviários (a partir do Sororoca) e o bloco do Bola e a escola de samba Marujos da Zona Sul saem das 15h às 18h no Jardim Santa Gertrudes.

Na segunda-feira (27) é a vez do bloco Continuamos na Nossa e da escola de samba Unidos da Zona Leste saírem das 15h às 19h30 na Ponte São João e do bloco Bagacerxs sair das 16h às 19h30 no Centro.

Na terça (28) é a vez das escolas de samba Leões da Hortolândia e Cai-Cai saírem da choperia Três Irmãos das 15h às 19h30 pela Vila Hortolândia. E do bloco infantil Mamãe Eu Quero fazer sua festa das 14h às 17h30 no Jardim Botânico, organizado por mães.

Tem ainda um bloco temporão no domingo seguinte (4) com o Órfãos do Fígado fazendo uma festa das 15h às 19h30 no Vianelo.

Ritmos variados

Se é preciso escolher pela agenda encavalada, o melhor para quem não conhece todas as atrações é usar critérios como proximidade geográfica ou ritmos.

As clássicas marchinhas predominam nos blocos, enquanto o chamado “sambão” (samba-enredo) predomina nas escolas de samba.

Mas a variação ganhou novos contornos, inclusive com a polêmica do PC (politicamente correto) sobre algumas marchinhas tradicionais. Para alguns músicos e blocos, por exemplo, “O Teu Cabelo Não Nega” tem frases hoje racistas – e que talvez em sua época pudesse ser até contra o racismo. E assim por diante.

De qualquer maneira, blocos como o novo Bagacerxs prometem focalizar mais no axé e na música pop. Já o Kekerê deve voltar-se mais para a MPB e para sons baianos de sotaque afrobrasileiro.

Superado o mal-entendido sobre o direito de pais levaram filhos abaixo de cinco anos de idade para onde quiserem, restam regras como a orientação de venda de bebidas alcoólicas em copos vermelhos e de bebidas não-alcoólicas em copos transparentes.

O limite sonoro das 19h30 também foi mantido pela Prefeitura.

Clubes e casas noturnas

Para as noites carnavalescas, o roteiro passa por outro circuito.

Na quinta-feira (23), o Samba Show acontece a partir das 20h na sede de campo do Clube Jundiaiense, na região do Recanto Centenário, com Nañana da Mangueira, Priscila Amorim e Escola Arco-Íris. Convidados de sócios pagam R$ 40.

Na sexta-feira (23) a Noite do Azul e Branco começa às 23h com animação da banda Trio em Transe na sede de campo do Clube Jundiaiense, no bairro do Recanto Centenário. Somente para maiores de dezoito anos, a R$ 130 para homens convidados de sócios e R$ 60 para mulheres convidadas.

No sábado (25), a banda Premium anima o baile no clube de campo do Grêmio Recreativo da Companhia Paulista a partir das 21h, no bairro da Toca. O tema deste ano é “Sinal Verde Para a Alegria”. Mais informações em (11) 2136 2077.

Também no sábado (25), a banda Abalouko anima o baile no Uirapuru Country Club, no bairro do Aeroporto, a partir das 22h para maiores de dezoito anos. Com ingressos de não sócios a R$ 20 para homens e R$ 15 para mulheres (ou R$ 30 o casal).

E no Clube de Campo dos Metalúrgicos tem o CarnaMetal, com a banda Skype. Sócios têm entrada livre, basta apresentar a carteirinha. Para não sócios, o Sindicato mantém o mesmo valor do ingresso cobrado nos anos anteriores: R$ 50 homem, R$ 30 mulher

Na segunda-feira (27) tem novo baile no clube de campo do Grêmio, no bairro da Toca, a partir das 21h. Com a banda Premium. Também na segunda-feira (27) tem novo baile no clube de campo do Jundiaiense, no bairro do Recanto Centenário.

No Clube Jundiaiense, a programação adulta inclui ainda o “Clube da Feijoada” a partir das 13h do sábado (25) com Trio em Transe e Benito Di Paula. Para convidados de sócios os ingressos variam de R$ 290 (homens), R$ 250 (mulheres) e R$ 90 (crianças).

Sesc Jundiaí

Uma boa programação alternativa também está sendo proporcionada pelo Sesc Jundiaí, na região do Jardim Botânico e da Ponte de Campinas. Tudo com entrada franca.

No sábado (25), às 11h30, o grupo Máscara Negra apresenta uma repertório de marchinhas na área de convivência com a performance “Ó Abre Alas”. No domingo (26), às 16h, a área de convivência recebe Velha Guarda da Escola Nenê da Vila Matilde, da capital, exaltando a celebridade do samba paulista que foi Seu Nenê.

Na segunda-feira (27), marionetes gigantes ocupam às 16h a área de convivência no Bloco dos Insólitos, com a performance dos grupos Mevitevendo e Coletivo dos Ventiladores. Promete.

Nas quartas-feiras (15 e 22) às 16h e na segunda-feira (27) às 14h, acontece na sala de multiplo uso do Sesc a vivência lúdica com instrumentos para crianças e jovens. Inscrições uma hora antes.

De sábado (25) a terça (28), o local abriga também em vários horários as “oficinas” de máscaras e adereços (14h a 16h), de pintura facial para crianças (10h30 a 13h30) e de fantasias (10h30 a 12h30). Na segunda (26) tem mais uma, de cabeleira para crianças, às 10h e 13h.

Ainda mais para as crianças

Os pequenos carnavalescos, além de um bloco somente para eles, contam com diversas matinês no domingo (26) e na terça-feira (28). Entre elas estão no clube de campo do Grêmio, no bairro da Toca, que começam às 15h.

E também no Clube Jundiaiense, no clube de campo do bairro Recanto Centenário, também a partir das 15h (a R$ 40 para adultos e R$ 20 para crianças convidados por sócios).

As matinês no Clube de Campo dos Metalúrgicos acontecem no domingo, 26, e terça-feira, 28 das 15h às 20h. Não sócios pagam R$ 30 homem, R$ 15 mulher.

Também haverá matinês nesses dias no Uirapuru, a partir das 16h, com JL e G&G, a R$ 15 para homens, R$ 10 para mulheres e R$ 8 para crianças acima de dez anos. E ainda matinês no Clube São João, na Ponte, a partir das 15h com o DJ Maurício e ingressos de não-sócios a R$ 10 acima dos cinco anos de idade.

Os adolescentes de 12 a 17 anos ganham um baile exclusivo no Clube Jundiaiense no domingo (26) e terça (28), a partir das 19 horas, com ingressos a R$ 40 para convidados de sócios.

As mães com bebês podem aproveitar o evento “Mãetinê” no domingo (26), a partir das 11h30 no Sesc Jundiaí, onde a artista Paula Marcelle realiza um baile voltado inteiramente para eles.

Outros pontos de encontro

Em ambientes festivos, mas mais voltados aos encontros de amigos e foliões em busca de conversa, estarão pontos tradicionais que recebem integrantes dos blocos e estão espalhados por diversos pontos do centro e dos bairros.

Um desses bares é o Aldeia, no Anhangabaú. No sábado (25), a partir das 21h, promove o que chama de “carnarock” com as bandas Saltim Peppers (Red Hot), Freaks (Korn) e Shop Suit (Swystem of Down), além de clássicos nacionais e internacionais no segundo palco com a banda Trisonico. Com entrada a R$ 10.

Na foto de abertura, o Bloco do Loki, que sai das 15h às 19h30 na avenida dos Ferroviários, domingo (26)

Deixe um comentário