Zimbaião traz “happy hour” ao Centro Histórico. No Dadá

Nesta sexta-feira (17), a partir das 18 horas, uma música diferente e muito brasileira envolve o ambiente do Dadá Restaurante (rua do Rosário 277), no Largo da Matriz.

Trata-se de uma apresentação da banda Zimbaião, formada por Antunes Nasser, Renato, Ricardo e Aécio, sem cobrança de couvert ou consumação.

Com duas violas de dez cordas, um baixo e uma percussão o grupo vai passear com um sotaque próprio do baião por uma seleção de grandes canções da MPB, que passam de Rolando Boldrin a Alceu Valença, de Sivuca a Gilberto Gil, de Jackson do Pandeiro a Milton Nascimento e muitos outros.

“Talvez eu coloque alguns trabalhos autorais solo no final. Ainda não adaptamos essa parte ao grupo”, comenta Antunes, que também é compositor.

O grupo surgiu aos poucos, primeiro com as aulas e trocas sobre viola caipira, que o músico adotou desde 1990, feitas por ele com o músico Renato. Depois, na roda de exercícios cotidianos no Bolão, conheceu o percussionista Aécio. Até que, no ano passado, ao fazer a trilha sonora do espetáculo “Ditirambos” (do Performático Éos), conheceu no elenco de atores o também baixista Ricardo.

O primeiro ensaio da banda aconteceu na primavera de 2016. “É muita água, são dois canceiranos e dois piscianos”, brinca o músico Antunes, ligado ao movimento jundiaiense da MPB desde a década de 80 inclusive em discos como Telma Costa, da dupla Telma e Marcola, ou Encantos de Trindade, do músico Paulo Silva.

Ele mesmo elaborou um disco independente com o mesmo nome da banda, conhecido por amigos, mas elogia o resultado do trabalho em grupo, com ensaios semanais, criando uma sonoridade “muito agradável” nas canções.

O próprio local também deve ajudar nessa magia.

O Dadá é um ponto comercial centenário na região central e antes mesmo do clássico nome atual abrigava em 1917 a Padaria e Confeitaria São Sebastião e tinha um piso acima onde funcionou por muitos anos o estúdio de fotografia Janczur, referência lendária das imagens em Jundiahy.

Deixe um comentário