Espionagem doméstica com WhatsApp Web

Por

Tem gente usando o WhatsApp Web para espionagem. O WhatsApp Web é uma aplicação que permite o uso do WhatsApp num computador ou notebook.
Ele oferece uma tela de comunicação idêntica à do celular, e para abrí-la é necessário apenas que o celular seja apontado para a tela uma vez, para a leitura de um QR Code.
O problema é que isso pode ser feito por qualquer pessoa. Em um caso do qual tomei conhecimento, um cônjuge usou o celular do outro para abrir uma sessão e assim monitorar suas conversas.

O grande problema é que após o início da sessão de WhatsApp Web esse fato – a existência de uma segunda tela contendo toda a comunicação – não é informado ao verdadeiro usuário na tela do seu celular.

Ou seja, tudo aquilo que ele digita pode estar sendo lido em outro lugar. Todos os textos, imagens, vídeos, documentos – tudo aparece na tela do computador que estiver com o WhatsApp Web aberto.

Como funciona

Funciona assim: no seu computador você abre o navegador e digita o endereço web.whatsapp.com. A página contém um QR Code. Em seguida você abre o WhatsApp no seu celular e toca no menu superior direito (três pontinhos alinhados na vertical).

Seleciona WhatsApp Web e pronto: a câmera é aberta para escanear o QR Code e em seguida abre-se no computador ou notebook a tela com os contatos. Clicando nos contatos são exibidas todas as conversas.

Depois disso, o computador ficará exibindo toda a comunicação. Mesmo que o telefone seja levado para longe, as conversas continuarão sendo exibidas no computador. Elas só serão interrompidas quando o celular for desligado ou perder a conexão com a internet. Mas quando ele for religado, a tela do computador voltará a replicar tudo o que está na tela do telefone.

A réplica só termina quando o navegador é fechado ou o computador desligado. Para reiniciar depois o uso do WhatsApp Web, será preciso trazer o celular para perto do computador e de novo fazer a leitura do QR Code de acesso.

Pênalti do WhatsApp, por permitir a existência de duas telas de comunicação idênticas e não fazer um alerta sobre isso ao usuário na tela de conversas. O problema pode ser corrigido com facilidade, de duas maneiras, como observa Marcos Oliveira, especialista da área de Testes e Suporte da Griaule Biometrics: a mesma tela que inicia o WhatsApp Web mostra quando há outras sessões abertas e oferece a opção ‘Sair de todos os computadores’.

E ele lembra: “Bloqueie seus dispositivos e PCs, mesmo quando for ‘logo ali, rapidinho’ “.

Paulo Brito é jornalista especializado em segurança na internet e publica o blog Paulo Brito